27.12.15

A PEGADINHA DA VIAGEM A CUBA DA ENTEADA DE CUNHA

Por KIKO NOGUEIRA - Via DCM -


Por algumas horas, o grito primal coxinha “Vai pra Cuba” ganhou um significado todo especial.

O colunista Lauro Jardim deu a notícia de que “Eduardo Cunha e familiares embarcaram hoje de madrugada para Havana, em Cuba, num voo partindo do Aeroporto do Galeão”.

Cunha negou nas redes sociais: “Para os idiotas que plantam notícias falsas. Estou no Rio e segunda à tarde estarei em Brasília.”

Lauro — autor da barrigada do ano ao inventar que Fábio Luis Lula da Silva, o Lulinha, fora citado na delação premiada de Fernando Baiano na Lava Jato — publicou depois uma atualização.

“Eduardo Cunha não embarcou. Estava no aeroporto apenas para embarcar a família para Cuba”, publicou. Não houve desmentido de EC.

Tudo pode acontecer em se tratando do Cunha (e do Lauro), mas o detalhe mais impressionante da história é uma postagem da enteada do presidente da Câmara, Ghabriela Amorim, no Instagram.

Ela pegou uma foto de Kendall Jenner, uma socialite desocupada dos EUA que vem a ser irmã da igualmente desocupada Kim Kardashian, e a colocou no Instagram, juntamente com a legenda “See you in Cuba”.  A imagem é da bunda de Kendall, que conseguiu encaixar uma mão direita com o dedo médio em riste.

Só Ghabriela poderá responder exatamente o que a levou a tomar uma atitude dessas. É um desafio, uma espécie de “chupa, otário”. Evidentemente, algumas milhares de pessoas entrara em sua conta para deixar recados como “See you in Bangu”.

Antes de restringir o perfil no Instagram, podiam-se ver as curtidas de suas irmãs. Lá estavam os corações de todas elas: Danielle Dytz da Cunha e Camilla Dytz da Cunha, do primeiro casamento de EC, e Bárbara Cruz da Cunha, a Babu, da união com a jornalista Cláudia Cruz.

É curioso ler que Eduardo Cunha estaria “preocupado em proteger a mulher e as filhas da prisão”. Se estivesse, teria envolvido as moças em seus “negócios”? Quanto às moças: a essa altura, faz sentido se gabar de qualquer coisa?

De acordo com as autoridades suíças, uma das contas secretas atribuídas a EC serviram para bancar um curso de inglês que Ghabriela fez numa escola no interior da Inglaterra.

Documentos mostram que 52,4 mil dólares foram transferidos para uma conta no nome de Ghabriela no banco inglês Lloyds TSB. Os repasses foram realizados entre 29 de agosto de 2008 e 7 de abril de 2009, período em que ela estudou na Malvern School.

Três transferências são identificadas como “nosso pagamento enviado para Ghabriela Amorim”, segundo o Estadão. O dinheiro também bancou as famosas aulas de tênis de Cláudia Cruz e um MBA de Danielle Cunha na Espanha.

Varadero nunca esteve tão perto de Bangu.