2.12.15

AS OFENSAS CONTRA TRÊS BELEZURAS. CARA DE CUNHA E SUA QUADRILHA

MIRSON MURAD -


Os pervertidos que postaram frases agressivas contra Taís Araujo, contra Maju e, agora, contra Cris Viana são na verdade praticantes de zoofilia.

Se essas bestas quadradas tentam ofender e humilhar as três lindíssimas mulatas pelo fato de serem afro-descendentes "enquadrando-as" através de sua forte miopia como se fossem animais, pode acreditar, caro leitor, eles se reconhecem praticantes de zoofilia e  eu posso afirmar porque:

Se uma das três maravilhosas mulheres em sua magnífica beleza sedutora se rebaixasse e aceitassem o assédio dessas deformadas criaturas, sem sombra de dúvidas que tais babacas iriam correndo ao seu encontro para uma deslumbrante aventura sexual e ainda sairiam se gabando com os amigos: "Eu transei com Maju, Taís e Cris".

Diante disso e de suas inserções na internet, se elas fossem animais, vocês são o que? E lógico que são uns pervertidos praticantes de zoofilia. Freud explica.

Entretanto, ignóbil criaturas, podem tirar o cavalinho da chuva que nenhuma delas descerá ao nível rasteiro, vocês fedem demasiado e ninguém suporta.

CARA DE CUNHA E SUA QUADRILHA

Os vagabundos quadrilheiros de Eduardo Telerj Dólares na Suíça Pactual Cara de Cunha, uma corja de ladrões pé de chinelo (Paulinho da Força é um deles), estão fazendo mil e uma manobras de baixíssimo nível, por cima e por debaixo do pano para livrar a cara de seu poderoso chefe.

São todos uns lambe-botas mas, principalmente, fichas sujíssimas. Esses bandidos precisam - urgentemente - assim como seu poderoso chefão Cara de Cunha ir para o xilindró, sem dó nem piedade. por que será que ainda não foram? Por que será que ainda não foram expulsos do Congresso? Por que? Por que?

ASSASSINOS CRUÉIS! CRÁPULAS!

No Paraná, a Polícia Federal desbaratou empresas que falsificavam gás para pacientes em hospitais fornecendo gás de solda, mesmo sabendo que poderia matar as pessoas nos seus leitos hospitalares.

Essas empresas - e isso é mais que necessário - devem ser fechadas incondicionalmente, seus responsáveis presos sem maiores delongas burocráticas, condenados com penas severas e colocados em celas na companhia dos mais perigosos prisioneiros.

Se, eventualmente, algum deles apresentar diploma de curso superior, revindicando cela especial, esse diploma precisa ser rasgado e enfiado goela abaixo do facínora, sem dó nem piedade.