15.12.15

“EM BUSCA DE VERDADE EM PROL DA LIBERDADE”

DANIEL MAZOLA -

Sou presenteado pelo meu estimado amigo e parceiro, FRANCISCO CALASANS LACERDA, com seu belo Livro, intitulado “EM BUSCA DE VERDADE EM PROL DA LIBERDADE”, contendo ótimos artigos e outros escritos de diversas épocas. Muito interessante os documentos fac-similados e assinados pelo saudoso presidente Getúlio Vargas, além do excelente material fotográfico que focaliza partes da História Sindical do Brasil, notadamente a CLT.

Calasans, de quando em quando, dá uma pincelada na história do SINTHORESP, entidade que preside há anos, com espírito de luta e uma dedicação que me impressiona.

A orelha do livro é de autoria do também amigo, companheiro de ABI e TRIBUNA DA IMPRENSA ONLINE, mestre Geraldo Pereira. Nela, Geraldo faz um retrato do Calasans e das suas habilidades. Recomendo que todos leiam esse prazeroso, inspirador e didático trabalho.

Agora, vamos a Orelha!


Filho da terra, bendita terra de Castro Alves, o mais belo poeta brasileiro, de todos os tempos! Terra de homens ilustres, cultos e corajosos como Aní- sio Teixeira, João Mangabeira, Carlos Marighela, Jorge Amado....

Francisco Calasans Lacerda é baiano, como Ruy Barbosa. Como Ruy Barbosa é advogado, ainda como Ruy Barbosa estudou e se formou na Faculdade de Direito do Largo São Francisco.

Ele era garçom no Hotel Jaraguá, quando chegou ao Sindicato para dirigi-lo. Sentiu o gosto pelas lutas sindicais e sentiu também a imediata necessidade de estudar.

Estudar para melhor defender, não só os seus companheiros da categoria, mas todos os seus irmãos trabalhadores, todos ou quase todos vítimas de uma cultura patronal escravista. Que o diga os salários miseráveis pagos no Brasil – um dos piores do mundo!

Calasans está completando 70 e muitos anos. Com este livro seus amigos, entre os quais me incluo (como um corajoso penetra), prestamlhe uma calorosa homenagem. Ele contém artigos, onde expõe com objetividade o seu vigoroso pensamento.

Admiro o SINTHORESP comandado pelo Calasans. Constato, com satisfação, que é uma casa aberta, uma tribuna livre em defesa das boas causas. Coisa rara no sindicalismo atual.

Creio desnecessário falar de sua sábia administração à frente do SINTHORESP, entidade que dirige com raro brilho aliado a um admirável senso de honestidade.

Poeta e compositor aben- çoado pelo Todo Poderoso, Calasans se quisesse poderia atuar no mundo artístico, interpretando as suas canções e o repertório de Sílvio Caldas, Nelson Gonçalves, Orlando Silva e Augusto Calheiros.

Tenho dito!

Geraldo Pereira