17.12.15

PF INVESTIGA O GOVERNADOR DE MINAS. PAPO DE BAR VII

EMANUEL CANCELLA –


A Polícia Federal realiza operações de busca a apreensão no âmbito da Operação Acrônimo. As investigações têm como alvo o governador de Minas Gerais. Você poderia deduzir que o investigado seria o ex-governador Aécio Neves. Errado! Mas o investigado é o atual governador Fernando Pimentel, do PT.

A PF investiga suposto desvio de recursos para a campanha de Pimentel, ao governo de Minas, em 2014. A bem da verdade, se a PF tivesse como alvo Aécio Neves não seria suspeita, seria prisão. Aécio construiu, quando governador, um aeroporto em Claudio, em terra da família, e com dinheiro público, aliás, algumas salas desse aeroporto foram misteriosamente incendiadas quando o escândalo veio a público. Aécio também, segundo delação premiada na Lava jato, controlava uma diretoria em Furnas, da qual recebia mensalão através da irmã.

Agora foi difícil ouvir do ministro da Justiça, em resposta a Eduardo Cunha, que se disse perseguido pelo PT: “PF INVESTIGA TUDO E TODOS". Será que o ministro da Justiça não está sendo chantageado ou assediado? Burro ele não, é com certeza.  Essa declaração é estapafúrdia, quando a sociedade olha em volta e constata:

O mensalão tucano, anterior ao do PT, prescrevendo sem julgamento. A operação Lava Jato não indicia nenhum tucano, apesar das inúmeras delações premiadas, e nem investiga o governo de FHC na Petrobrás, apesar das delações e do próprio assumir a corrupção na empresa, no livro “Diários da Presidência”. O Ministro da justiça precisa de ajuda!

PAPO DE BAR VII

Cardozo rebate Cunha e diz que PF investiga “Tudo e todos”

Boa a piada do ministro!


O assunto foi abordado no 64º Fórum de Debates Brasilianas.org, pelo presidente da Associação Brasileira da Indústria Ferroviária (ABIFER), Vicente Abate:

“– Depois de atingir seu auge, na década de 70, a indústria ferroviária brasileira amargou duas décadas de desmanche. Nos anos 80, se retraiu fortemente. E nos anos 90 já praticamente não existia. Foi a partir dos anos 2000 que começou a ensaiar uma retomada. Em 2003, o lançamento do Plano de Revitalização das Ferrovias sinalizou o interesse do setor público em priorizar a expansão da malha e a recuperação da indústria ferroviária.. A partir daí, a indústria voltou a investir na criação de novas fábricas e ampliação e modernização das antigas. Entre isso e treinamento de mão de obra, foi investido R$ 1,5 bilhão de 2003 a 2013. Assim, a produção de vagões de carga e locomotivas voltou a crescer. E novas tecnologias puderam ser desenvolvidas em território nacional."

Comentário do autor, Emanuel Cancella: A matriz de transporte ferroviária é considerada, no mundo, a melhor. Isso por apresentar maior capacidade de transporte de passageiros e carga, ser menos poluente, mais segura e ter custos de manutenção menores. Entretanto, o  transporte sobre trilho sofre uma oposição ferrenha das montadoras de carro e caminhão, dos fabricantes de pneus, dos empreiteiros construtores de estradas e responsáveis por asfalto e dos donos de pedágios. Essa oposição tem forte lobby, inclusive no Congresso Nacional, como o senador tucano José Serra na Folha de 06/12/2014 que disse merecer “medalha” por ter atuado contra o trem-bala!

Agência de Risco

A agência Moody’s ameaçou e agora a Agência Fitch Rating rebaixa a nota do Brasil por conta da notícia da saída do ministro Joaquim Levy do Governo. Essas agências de riscos caíram no descrédito quando davam nota AAA (grau máximo de investimento) aos EUA, em 2008, justamente na maior quebradeira americana da história. Se a queda da nota da agência foi por conta da notícia da saída do Levy: Nota dez para a Dilma!

Será que começou a retomada do crescimento?

Varejo surpreende com alta de 0,6% em outubro, após 8 meses de quedaA expectativa de economistas, consultados pela agência internacional Bloomberg para o período, era de queda de 1,1%.

*Emanuel Cancella é coordenador do Sindicato dos Petroleiros do Estado do Rio de Janeiro (Sindipetro-RJ) e da Federação Nacional dos Petroleiros (FNP).