15.12.15

POETAS E POESIAS DE ONTEM E HOJE

CELLY ADELINA -

"A poesia é a música da alma, e sobretudo de almas grandes e sentimentais". (Voltaire)


Repetem de repente
(Celly Adelina)

Será que nada vai mudar nessa odisseia humana.
Sobem muros, alta tecnologia, nanotecnologia, orgias...
Quanto tempo terá que passar... para que aprendamos amar.
Fétidas ruas, olfato, são humanos?

Passos.
Passo a passo.
Desarmonioso compasso.
Enquanto procuro não ver,
‘Marias’ recostadas nos muros sujos,
Passam ao meu lado
Homens, mulheres,
Meninos, meninas, que
Mostram na roupa e magreza
Seus honorários.
Passo a praça e o largo,
Como parte omissa dessa
Sociedade.
Cheiro de miséria e solidão,
Tenho muita pressa,
Aperto o passo.
Faço o parto,
do órfão nato.