18.12.15

POETAS E POESIAS DE ONTEM E HOJE

CELLY ADELINA -

Poesia em dose dupla, apreciem...


"Dois e Dois são Quatro"
(Ferreira Gullar)

Como dois e dois são quatro
Sei que a vida vale a pena
Embora o pão seja caro
E a liberdade pequena
Como teus olhos são claros
E a tua pele, morena 
como é azul o oceano
E a lagoa, serena

Como um tempo de alegria
Por trás do terror me acena
E a noite carrega o dia
No seu colo de açucena

- sei que dois e dois são quatro
sei que a vida vale a pena
mesmo que o pão seja caro
e a liberdade pequena.


"Sobre o Amor"
(Celly Adelina)

Sobre o amor;
Quero dizer, que não arrancarei nenhuma flor;
Ela ficará lá; cumprindo o destino à beleza,
Mostrando Deus, que desde a folha caída, por si
Até o universo em sua plena harmonia;
Dão lhe prova.
Contemplarei luares sem fincar bandeiras,
Darei minha vida, no que tiver de  melhor
Não direi das boas intenções, que tive,
Agirei, em pequenas atitudes,
Alguns versos,
Reflexos dos dias
Gotejados
Perplexo, dos ensolarados,
Amarei.
Ela ficará lá.