19.12.15

REFLEXÃO DE UM NOVO TEMPO

EUSÉBIO PINTO NETO -

O povo brasileiro, que luta, trabalha, produz e paga os seus impostos, verdadeiramente tem consciência de que nunca antes se teve acesso ao consumo; educação; lazer; casa própria; alimentação de melhor qualidade e eletrodomésticos. Antes todas as políticas públicas eram voltadas para favorecer a classe privilegiada. Para o povo restava apenas promessas. Nos últimos governos houve uma mudança de paradigma com política governamental, de fato, voltada para esse público menos favorecido, e contra resultados não há argumento.

Eusébio Pinto Neto, presidente do SINPOSPETRO-RJ.
É claro, que essa mudança incomodou as elites políticas que sentiram necessidade de se mobilizar para barrar os avanços e a continuidade desse projeto de governo de grande aceitação popular. Exemplo disso foi a aprovação do governo Lula no final do seu mandato. O governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, teve quase 90% de aceitação popular. Apesar do alto índice de popularidade registrado na época, a situação hoje é bem diferente. A disputa faz parte do jogo democrático a situação complica, no entanto, quando um grupo tenta derrubar o tabuleiro e mudar as regras da competição. Essa conduta rasteira e desonesta tem ingredientes de golpe. Não se pode tomar o poder a qualquer custo causando grandes prejuízos à nação e ao estado de direito. Não se deve manobrar ou usar as massas para alimentar a vaidade e os interesses pessoais. Essa manobra visa privilegiar o grupo que sempre explorou, escravizou, assassinou, roubou e maltratou o humilde povo brasileiro.

Muitas críticas são feitas ao comportamento, ações e atitudes do atual governo da presidente Dilma Rousseff, mas desrespeitá-la, como esse grupo fez e continua insistindo nessa prática abusiva, é inaceitável e repugnante. Lembram da copa? Como esses mesmos integrantes se dirigiram a chefe maior da nação? E os insultos nas redes sociais que se sucederam as eleições? Antes de tomar conclusões precipitadas, veja quem é esse grupo. O caráter dessa minoria que quer incitar a população para dar o golpe. A maior parte desse grupo é investigada, e só não está atrás das grades, porque goza de imunidade ou pertence às classes privilegiadas.

Senhores e senhoras, o que está em jogo nesse momento são projetos de nação. Estar insatisfeitos com o atual governo, não significa que temos que apoiar esse grupo, que vem saqueando o Brasil, as nossas riquezas e vendendo o nosso trabalho e as almas a troco de banana. Esse grupo elitista felizmente nós já conhecemos. Não somos bobos e alienados como eles pensam. Podemos mudar, mas, com certeza, não é para essa quadrilha, formada por bandidos e sonegadores que vamos entregar o nosso ouro, o nosso destino a nossa nação. Reaja povo brasileiro e mostre que não foges a luta!!!

* Eusébio Pinto Neto, presidente do SINPOSPETRO-RJ.