4.12.15

TORCIDA DO PALMEIRAS EXPULSA A GLOBO

Por ALTAMIRO BORGES - Via blog do autor -


A sempre atenta Keila Jimenez, do site R-7, registrou a curiosa cena: "A conquista do título da Copa do Brasil pelo Palmeiras, na noite de quarta-feira (2), foi marcada por bons índices de audiência e por uma guerra declarada da torcida palmeirense contra o narrador da Globo Cléber Machado... A partida registrou 32 pontos de Ibope na emissora... Mas se a audiência foi boa, o clima entre a torcida, a Globo e e o narrador Cléber Machado nunca foi pior. Muito criticado e xingado nas redes sociais, Cléber foi obrigado a narrar o título do Palmeiras no estúdio da Globo na zona sul de São Paulo".

Segundo relato da jornalista, a equipe global sequer conseguiu entrar no estádio alviverde. "O carro da emissora foi surpreendido pelo movimento batizado de "hell's green" (inferno verde), formado por torcedores palmeirense que, antes do início da partida, tomaram as ruas em torno do estádio para recepcionar o ônibus do time. Segundo fontes da TV Globo, estavam no veículo o narrador Cléber Machado e os comentaristas Casagrande e Caio. Ameaçada com garrafas, pedras e chutes no carro da emissora, a equipe acabou retornando para a sede". Ela foi recebida aos gritos de "Fora Globo".

O episódio confirma a crescente revolta das torcidas - e não apenas da palmeirense - contra o império global, que monopoliza as transmissões no Brasil. Em setembro passado, o núcleo "Futebol, Mídia e Democracia", fundado pelo Centro de Estudos Barão Itararé, lançou a campanha "Jogo 10 da Noite, Não". A iniciativa visa mudar o absurdo horário das partidas, que fica refém da programação da TV Globo, prejudicando os torcedores e os próprios times. A campanha ganhou rápida adesão, com os torcedores de vários cantos do Brasil produzindo cartazes, faixas e adesivos. Aos poucos, o refrão "O povo não é bobo, fora Rede Globo", constantes nas manifestações populares, poderá ganhar ainda maior força nos estádios do país.