27.12.15

UMA QUESTÃO DE COERÊNCIA

MIRSON MURAD -


Xuxa trabalhava na TV Globo e foi criticada - duramente - pelo "bispo arcebispo cardeal papa" da Igreja Universal, Edir Macedo, tachando-a como sendo o próprio Satanás.

Xuxa reagiu e processou o "religioso" na Justiça recebendo polpuda indenização. Todos os fanáticos seguidores do Edir não mais assistiram o programa da loura. Claro, ela era o diabo em pessoa.

Quando Xuxa saiu da Globo, a TV Record, do "bispo", escancarou suas portas para ela e contratou-a. Será que o representante de Deus mudou de lado? Abraçou a causa do Demo?

Desde então, Xuxa tem aparece na mídia defendendo o homossexualismo (vejam as fofocas envolvendo Xuxa e Ivete Sangalo, há tempos, e suas declarações).

As fofocas com o envolvimento das duas voltaram ao noticiário e Xuxa posou com seu seio à mostra. Enfim, tudo, ao que parece, de acordo com seus novos patrões.

Perguntei a um seguidor da Universal e ele disse-me que "business is business".

Consequentemente, por uma questão de coerência, já que a Playboy deixou de publicar fotos de mulheres nuas, o Papa Francisco e o Dalai Lama poderiam lançar uma revista igual.

Afinal, "business is business".

ALERTA PARA A POLÍCIA FEDERAL

Sopraram em meus ouvidos que Eduardo Telerj Cohab Petrolão Refinaria Cara de Cunha pretende o recesso parlamentar (virada de fim de ano, carnaval, etc.) "mandar-se para o exterior".

Isso não me surpreende, contudo uma outra informação que me causou espécie (será verdade?) foi que FHC está de malas prontas. Sinceramente, quanto ao FHC, eu não acredito.