23.1.16

1ª REUNIÃO DA MARCHA DA MACONHA RJ EM 2016

ANDRÉ BARROS -


Após um ano de grandes avanços na luta pela legalização da maconha, começamos a organizar a nossa histórica manifestação deste ano. O evento começou na praia de Ipanema e a marola invadiu o país. Começou com uma portuguesa carimbando várias Colomys com a data mundial da Marcha da Maconha. Cresceu na rede social no tempo do Orkut.

É o primeiro movimento social do Brasil organizado horizontalmente, em redes sociais. Após a Constituição Federal de 1988, a primeira Carta Política do Brasil promulgada após o golpe de 1964, e a ditadura militar de mais de 20 anos, a Marcha da Maconha foi um dos movimentos sociais mais reprimidos no país. Proibida de forma orquestrada por provocações de membros do Ministério Público e através de liminares, sem ouvir a parte contrária, de juízes de plantões judiciais, sempre na calada da madrugada de sábado, no dia das nossas marchas.

Lutamos incansavelmente sem chapação até duas vitórias históricas no Supremo Tribunal Federal. Em 15 de junho de 2011, por unanimidade, 8 ministros do STF, na ADPF 187 – Ação de Descumprimento de Preceito Fundamental -, decidiram que a Marcha da Maconha era legal e amparada pela lei mais importante do país, a Constituição Federal. Logo depois, no mesmo ano, a Suprema Corte confirmou a decisão, também por unanimidade, e 9 ministros julgaram a favor da Ação Direta de Inconstitucionalidade – ADI 4272.

Assim, a Marcha da Maconha é o único movimento social no Brasil que tem a garantia de duas decisões do STF para poder ser realizada. É o movimento social mais legal do Brasil. Toda essa luta foi baseada na consciência e na força de expressar o que estava na cabeça de forma coletiva na rua, o palco da política. Os poderes constituídos só se sentem ameaçados quando a multidão toma as ruas e é exatamente isto que ocorre com as diversas Marchas da Maconha que rolam por várias cidades brasileiras.

Estamos no ano 420 e temos de aproveitar essa chama para a brasa ficar mais forte. No Rio de Janeiro, vamos começar com uma reunião, HOJE (23), às 14:20 horas na UFRJ, no campus da UFRJ/Praia Vermelha, Contamos com a sua presença!