17.1.16

ATO CONTRA O AUMENTO DAS PASSAGENS NO RJ: SUPERVIA DEIXA POPULAÇÃO NA CHUVA, PM BUSCA CONFUSÃO E IMPRENSA É AGREDIDA


Confira o vídeo.
Mesmo sob forte chuva, os cariocas foram às ruas em mais um ato contra o hediondo aumento das tarifas de transportes promovido pelo poder público. Diante de uma diminuição no número de ônibus e linhas que está causando uma dificuldade enorme a quem mora em locais mais afastados, esse aumento foi a gota d’água para que a população se manifestasse.

Presenças não muito agradáveis foram notadas, como indivíduos segurando bandeiras que exaltavam o estado, algo que se tornou uma piada de mau gosto atualmente, quando a população se vê vítima desse mesmo estado e dos interesses dos poderosos.

Por onde passava, o ato era saudado e comemorado pela população que, indignada, se vê agredida pela política de imobilidade urbana. Ao se aproximar da central do Brasil – estando em um horário onde muitos trabalhadores estão indo para seus lares mesmo enfrentando o caos do transporte público – a Supervia mesmo não sendo o alvo imediato dos protestos tomou uma medida de ataque aos seus usuários, fechando os portões e deixando inúmeros trabalhadores cansados após suas respectivas jornadas de trabalho expostos à chuva e à possibilidade de violência oriunda do excesso de forças policiais que sabidamente atacam a população mais pobre.

Como os manifestantes não iniciaram confronto, indivíduos sabidamente agressivos nas fileiras das forças do estado iniciaram o confronto com revistas vexatórias e posteriormente agredindo fisicamente um membro da imprensa independente após falhar em destruir seu equipamento.

Não satisfeitos, deram voz de prisão a quem contestava o fato de jovens notoriamente negros estarem sendo parados para a revista vexatória e por último ainda intimaram um membro da imprensa que fazia transmissão ao vivo como testemunha.

No Rio de Janeiro, infelizmente, a liberdade de imprensa e de opinião está sob forte ataque.

TODO O APOIO À LUTA POPULAR!!!