14.1.16

"CHUTE NO TRASEIRO" DE VALCKE E DOS COXINHAS

Por ALTAMIRO BORGES - Via blog do autor -

O tal "padrão Fifa", venerado pelas elites com complexo de vira-latas, está em baixa, chafurdando na lama da corrupção. Nesta quarta-feira (13), o "comitê de emergência" dos cartolas do futebol mundial finalmente demitiu o secretário-geral da entidade, Jérôme Valcke. Considerado o "número 2" da Fifa, ele foi acusado de receber suborno em contratos bilionários. A decisão representa duro baque para os coxinhas nativos, que idolatravam o bandido que desqualificou os preparativos da Copa do Mundo no Brasil e bravateou que daria "um chute no traseiro" do governo Dilma. A bunda do cartola corrupto, dos moralistas sem moral e dos golpistas de plantão deve estar com hematomas!

No final do ano passado, Jérôme Valcke já havia sido "banido do futebol mundial" por nove anos por violar sete artigos do código disciplinar da Fifa. Entre eles, estavam questões envolvendo conflitos de interesse (artigo 19) e acusações de receptação de presentes (artigo 20). Agora, em decorrência das apurações mais rigorosas, ele é sumariamente descartado da entidade - num esforço marqueteiro para limpar a imagem chamuscada dos cartolas. É bom lembrar que o jornalista francês Jérôme Valcke ingressou na Fifa em 2003, quando assumiu o estratégico cargo de diretor de marketing e televisão.

Esta área é o principal foco de corrupção na Fifa, envolvendo bilhões de dólares e poderosos impérios midiáticos - como a TV Globo no Brasil. Se as investigações forem levadas a sério, outros ídolos dos coxinhas nativos poderão levar "chutes no traseiro" - e não apenas o corrupto Jérôme Valcke. No ano passado, os filhos de Roberto Marinho promoveram abruptas mudanças na diretoria responsável pelas transmissões do futebol - que mantém contratos de exclusividade nos jogos da Copa do Mundo e dos principais torneis do país. A conferir o desenrolar desta emocionante partida!