24.1.16

DE DILMA PARA O LULA: CIRO GOMES VEM AÍ!

CARLOS CHAGAS -
A presença da presidente Dilma na reunião  da Comissão Executiva do PDT, sexta-feira, exprimiu um alerta para o Lula: caso o ex-presidente não se recupere a ponto de tornar garantida sua eleição em 2018, pelo PT,  ou na hipótese de o companheiro não poder nem querer disputar, Madame embarcará  na candidatura de Ciro  Gomes.
O ex-governador do Ceará, antigo ministro do antecessor e da sucessora, é candidatíssimo. Dispõe do apoio do PDT e de seu presidente, Carlos Lupi, que na citada reunião enfatizou a decisão da candidatura própria. Em 2002, Ciro liderou por longo  tempo as pesquisas, chegando a dar a impressão de ganhar. Perdeu-se na reta final, ficando atrás do Lula, vencedor, e de José  Serra. Agora, mais experiente, ressurgiu. Dos pré-candidatos voando por aí, parece o único com programa e visão para tentar sair da crise. Seu discurso tem começo, meio e fim.
É claro que para viabilizar suas pretensões, é preciso que o PT termine de se desmanchar nas profundezas e que o Lula desista. No que se refere a Madame, é evidente que apesar das desavenças, está umbelicalmente ligada ao criador. O problema, porém, concentra-se no desgaste do conjunto: do PT, do Lula e de Dilma. Caso fique claro que seus atuais detentores perderão o poder, chegará a hora de um impossível salve-se quem puder.
Tornando-se inviável a candidatura do ex-presidente, nem por milagre um companheiro poderá substituí-lo. Não existe nem existirá. Já se registram nas bancadas petistas débeis acenos para Ciro. Dificilmente Dilma conseguirá amealhar um único voto para o cearense nascido em São Paulo, mas saltaria de banda desligado-se do PT. Além de dar o troco ao Lula. Afinal, encontram-se cada vez mais distantes.
OPOSIÇÃO CONFUSA
Especulações de noite de verão? Pode ser que não, tendo em vista o esfrangalhado panorama da sucessão. Do lado da oposição o clima continua confuso. Aécio Neves, mesmo ocupando a pole-position, mantém-se em cone de sombra. Geraldo Alckmin incomoda o senador mineiro feito ferrinho de dentista, enquanto José Serra sonha voltar para o PMDB como candidato, olhando de viés para Michel Temer.  Marina Silva lembra os 20 milhões de votos conquistados ano passado, ao tempo em que Ronaldo Caiado e Jair Bolsonaro se acotovelam.
Em suma, o quadro sugere o tempo em que as vacas não conheciam os bezerros. Se forem todas para o brejo…
O PRÊMIO PINÓQUIO
Em pleno Carnaval, será  disputado em Brasília o  Prêmio Pinóquio. Colorido palanque será montado na Praça dos Três Poderes, com túneis interligando os porões das sedes do Executivo, Legislativo e Judiciário. Surpresas podem acontecer.