24.1.16

E A EXPLOSÃO DO NAVIO DA PETROBRÁS? POR QUE UM PRISIONEIRO EM GUANTÁNAMO NÃO QUER SAIR DE LÁ?

MIRSON MURAD -

Durante o governo de FHC quando seu genro era o manda chuva do CNP, um navio explodiu na Bacia de Campos, com mortos e um prejuízo de centenas de milhões de dólares para a Estatal.

Levantada a suspeita de que fora bastante conveniente para a encobrir enormes falcatruas entre membros do comando da Petrobrás e da construtora da plataforma (a única contratada para construir tais plataformas) nada foi apurada, ou melhor tudo foi abafado.

POR QUE UM PRISIONEIRO EM GUANTÁNAMO NÃO QUER SAIR DE LÁ?

É papo furado dizer que o prisioneiro de Guantánamo, Muhammad Bawazir (iemenita) recusa-se a sair de lá porque não tem nenhum parente aqui ou acolá. Esse marketing americano não convence a ninguém.

Depois de ter feito diversas greves de fome, ter sido alimentado à força por seus algozes, não seria lógico nem racional ele querer permanecer sendo torturado barbaramente naquela prisão, sem qualquer prova de ser um terrorista envolvido com as Torres Gêmeas.

Provavelmente, o muçulmano quer - isso sim - reconhecimento de sua inocência e reparação pelos danos sofridos, que não foram poucos. O resto, como dizia Jorge Amado, "é xinxim de galinha".

VÃO RASPAR A BARBA DO PAPAI NOEL

Se, no Natal, Papai Noel for ao Tadjkistão, na Ásia, levar presentes pras criancinhas, será apanhado e terá sua barba raspada. É o que estão fazendo por aquelas bandas com os nativos, onde a maioria (99%) é muçulmana.

Alegam, suas autoridades, que a barba é uma "prova" de radicalismo terrorista. Na realidade é uma humilhação a esses homens e à sua fé. Fazem uma babaquice dessas e depois reclamam.

O PRISIONEIRO EM GUANTANAMO

Muhammad Bawazir (iemenita), prisioneiro na cruel base de Guantánamo, pode ser libertado mas recusa-se a sair.