4.1.16

GUARDA MUNICIPAL DO RJ ATACA FOLIÕES COM BOMBAS DE EFEITO MORAL E GÁS LACRIMOGÊNIO NO CENTRO DA CIDADE

Via Mídia Informal -
O Carnaval de Rua começou de maneira não oficial, na tarde deste domingo (03/01) no Rio de Janeiro. O evento chamado de "Abertura do Carnaval Não Oficial 2016" reuniu mais de duas mil pessoas na Praça XV e na Rua do Mercado, no Centro.
Foto: Luís Eduardo.
Por volta das 19h40, quando o grupo de foliões chagavam na Cinelândia pulando e cantando aos som de marchinhas de carnaval, foram duramente reprimidos por Guardas Municipais que jogaram bombas de efeito moral, gás de pimenta e disparos com balas de borracha. Houve muita correria e algumas pessoas acabaram sendo feridas. A estação do metrô da Cinelândia chegou a ser interditada por cerca de 10 minutos e os bares da região fecharam as portas.

Garçons do restaurante Amarelinho, que foi atingido por duas bombas de efeito moral, disse que a correria foi muito grande. A casa estava cheia. Todas as mesas ocupadas. As bombas desesperaram todo mundo. Muita gente saiu correndo. Foi muita confusão. Lamentável - disse.
— O garçom do bar Amarelinho, Antônio dos Santos de 52 anos, disse que a festa estava bonita até a guarda chegar. "A gente estava gostando da festa, pessoal era muito educado. Mais os Guardas Municipais já chegaram atirando, tacando bomba. Deve ser porque o salário está atrasado".
Uma mulher que participava do bloco e preferiu não se identificar, ficou ferida com um disparo de bala de borracha.
— ''Eu estava no bloco e levei uma bala de borracha na axila, entre o braço e o peitoral. A gente não estava fazendo nada e Guarda Municipal começou a atirar. Estava exatamente entre o Theatro Municipal e a Câmara. A Guarda começou reprimindo os ambulantes. Aí houve uma pressão dos foliões sobre os guardas. Aí eles partiram pra cima do público desarmado. Foi uma ação desproporcional''.