9.1.16

JUIZ SÉRGIO MORO ESTÁ JOGANDO A POLÍCIA FEDERAL NA LAMA

EMANUEL CANCELLA -



Não adianta que as associações de classe da PF fiquem reclamando do ministro ou do governo! Quem está  jogando o nome da PF na lama é o juiz Sérgio Moro e a operação Lava Jato. O cardápio é extenso de barbeiragem da Lava Jato, como grampos ilegais, vazamentos seletivos, indústria de delação premiada, convocação de americanos para espionar o Brasil, entre outras aberrações nada jurídicas.

A última sabotagem do Moro foi dizer que a PF pediu dinheiro para consertar os carros e pagar a conta de luz. Quando, na verdade, o tesouro Nacional empenhou, no dia 14 de outubro de 2015, R$ 409.062,07, em favor da Superintendência da PF no Paraná, para justamente comprar peças de automóvel, e o dinheiro com sobras desde então estava na conta da entidade. E Moro ainda disse que“precisou lançar mão de R$ 172 mil de verba sob a guarda da justiça”, e, como sempre, vazou de forma seletiva para o Globo, tentando iludir a sociedade no sentido de culpar o governo Dilma pela possível paralisação na Lava Jato. Aliás, os vazamentos são sempre no sentido de conspirar contra o governo federal e a Petrobrás.

O juiz Moro usa a PF para sua trajetória partidária em prol do PSDB! O que não nos deixa mentir é que a mulher do juiz trabalha para o PSDB do Paraná e que os delegados que compõem a “Força tarefa” da Operação fizeram campanha para Aécio Neves, inclusive com blog de apoio, onde chamavam Lula e  Dilma de  “anta”.

E ainda, é vergonhosa a blindagem da Operação aos parlamentares do PSDB como Antonio Anastasia, Aécio Neves e o falecido presidente do partido Sérgio Guerra. Também obscena a omissão às falcatruas na Petrobrás, durante os dos governos tucanos de Fernando Henrique Cardoso. E todos foram citados em delação premiada, com agravante de que Aécio Neves foi citado duas vezes; e a corrupção na Petrobrás, no governo de FHC, é até confessada por FHC em seu próprio livro, “Diários da Presidência”.

Tentam manipular a sociedade tentando convencê-la de que o governo do PT se apropria do estado em prol do partido. Mas, na verdade, Sérgio Moro é que se aparelha da Justiça e da Polícia Federal de forma promiscua para favorecer o PSDB, e prejudicar a Petrobrás tendo a grande mídia como carro-chefe. O governo tucano de FHC tentou privatizar a Petrobrás e agora eles com ajuda de Moro, que além de blindá-los na Operação, tentam manchar a imagem da Petrobrás para vendê-la por preço aviltado como fizeram com a Vale do Rio Doce a maior mineradora de ferro do mundo.

Por isso que, se os trabalhadores da Polícia Federal querem reclamar de alguém, que reclame do juiz Sérgio Moro que está jogando a imagem da instituição, tão arduamente conquistada, na lama!

*Emanuel Cancella é coordenador do Sindicato dos Petroleiros do Estado do Rio de Janeiro (Sindipetro-RJ) e da Federação Nacional dos Petroleiros (FNP).