8.1.16

JUIZ SÉRGIO MORO VAZA MAIS UMA MENTIRA, AGORA ENVOLVENDO A POLÍCIA FEDERAL

EMANUEL CANCELLA -


O juiz Sergio Moro, fazendo coro com a Associação de Delegados da PF, através de mais um vazamento seletivo, insinuou que faltaria dinheiro na PF e que poderia assim comprometer a operação Lava Jato. E por isso “precisou lançar mão de R$ 172 mil de verba sob a guarda da justiça” para cobrir despesas na manutenção dos carros e pagar a luz da PF.

Moro omitiu que o tesouro Nacional empenhou, no dia 14 de outubro de 2015, R$ 409.062,07 em favor da Superintendência da PF no Paraná, para justamente comprar peças de automóvel. Valor superior ao que ele lançou mão! Moro deu um tiro no pé, quando vaza essa mentira, como sempre, para o Globo e para a revista Veja. Até porque não é comum o Judiciário “doar” dinheiro para o executivo. Há algo muito sinistro acontecendo aí!

Moro queria, além de insinuar que o governo não queria a continuação das investigações, colocar no mesmo patamar o governo tucano e do PT. No governo de Fernando Henrique Cardoso, além do PGR, indicado pelo governo, ficar conhecido como“ Engavetador Geral da República”, a imprensa divulgava o sucateamento dos órgãos investigativos, por falta de concurso público.Na Polícia Federal, os carros ficavam parados por falta de gasolina e os telefones cortados por falta de pagamento.

Moro jamais vai poder justificar a sua blindagem aos tucanos por conta de sucateamento das instituições. Se a Lava Jato, chefiada por Moro, não investiga o governo tucano de FHC na Petrobrás e nunca prende os tucanos, como Aécio Neves, apesar de citados em delação premiada, não é por falta de dinheiro e de pessoal na PF, pois  nunca as instituições brasileiras foram tão bem equipadas!. Entretanto quando o denunciado é de outros partidos, esse juiz faz e acontece, mas quando o citado é do PSDB não faz nada! Mesmo FHC confessando, em seu livro, que em seu governo havia corrupção na Petrobrás. E que o Aécio já tenha sido citado duas vezes! Quem quer realmente acabar com a corrupção, não vê partido do corrupto!

É bom lembrar que, segundo a imprensa, na PF, em janeiro de 2016, tomarão posse 600 agentes.

Os vazamentos seletivos e mentirosos da operação lava Jato já conhecidos pela sociedade se multiplicam, e sempre no sentido de caluniar o PT e a Petrobrás: Lula e Dilma sabiam da corrupção na Petrobrás; o filho de Lula recebeu dinheiro do operador do PMDB, Fernando Baiano; vídeo mostrando a mulher do tesoureiro do PT, que a Operação dizia que era a cunhada, sacando dinheiro num caixa eletrônico. Tudo isso já foi devidamente desmentido, na mídia, com o agravante de que a Força Tarefa da operação nunca se desculpou com ninguém.

Vale lembrar que a mentira não é ferramenta jurídica, e não deve ser usada contra ninguém. Mas agora, o vazamento mentiroso envolvendo a instituição Polícia Federal carece, mais do nunca, dos devidos esclarecimentos à sociedade, com risco de a PF ficar desacreditada.

*Emanuel Cancella é coordenador do Sindicato dos Petroleiros do Estado do Rio de Janeiro (Sindipetro-RJ) e da Federação Nacional dos Petroleiros (FNP).