17.1.16

POETAS E POESIAS DE ONTEM E HOJE

MARCELO MÁRIO MELO -


PRONTO SOCORRO POÉTICO
Atendimento
de urgência
cabeça
coração
acidentes
queimaduras
de amor
fratura
exposta
da alma
males
crônicos
doentes
terminais
reposição
humoral
medicina
poético
molecular
poesiaterapia
equipe multi
indisciplinar
musas
monges
boêmios
palhaços
loucos
crianças
garçons
intervenções
a laser
versos
emoção
nova canção
poeta
médico
de plantão
cirurgião.

***

ÁGUA FOGO PEDRA
Água molha.
fogo queima
pedra apruma.

Água amolda
fogo funde
pedra esteia.

Água arrasta
fogo engole
pedra fere.

Água encanta.
fogo incita.
pedra rola.

Água limpa.
pedra escreve.
fogo imprime.

Águas
fogos
minhas pedras:
que querem vocês de mim?

*Marcelo Mário Melo, é poeta, escritor, jornalista, intelectual pernambucano, e ativista político. Nasceu em Caruaru e foi para o Recife com nove anos de idade. Integrou-se ao PCB aos 17 anos de idade, foi fundador do PCBR em 1968, atuou na clandestinidade, teve a prisão preventiva decretada em 1970 e foi preso político em Pernambuco de março de 1971 a abril de 1979. Filiou-se ao PT em 1980, desfiliou-se em 1990 e reintegrou-se em 1994, sem ter se ligado a nenhum outro partido no intervalo, “o que equivale a um segundo casamento com a mesma mulher”, como ele mesmo costuma dizer. Escreve poemas, histórias infantis, mini-contos e textos de humor.