15.1.16

Rússia planeja elaborar motor espacial do futuro

Via Correio do Brasil, com Sputnik Brasil  -
O projeto também inclui desenvolver protótipos de motores com propulsão por combustível líquido de nova geração.
A corporação estatal russa Roscosmos planeja iniciar em breve a elaboração de um motor com propulsão por gás natural.
A corporação estatal russa Roscosmos planeja iniciar em breve a elaboração de um motor com propulsão por gás natural, informou o jornal russo Izvestia nesta quinta-feira. O financiamento para o projeto faz parte do Programa espacial federal para 2016-2025.
Segundo o jornal, a Rússia planeja criar elementos básicos de motores com propulsão por oxigênio e hidrocarbonetos. A Roscosmos avalia o custo do projeto em 326 milhões de dólares, mas nem toda a montante será gasta na elaboração do motor com propulsão por metano.
O projeto também inclui desenvolver protótipos de motores com propulsão por combustível líquido de nova geração equipados com sistemas diagnósticos e de proteção bem como elementos estruturais feitos de materiais compósitos inclusive bocais.
– Planejamos criar um protótipo de motor com propulsão por metano, mesmo tendo em conta que agora não se planeja de construir um veículo de lançamento equipado com tal motor. Assim, queremos criar uma base para o futuro para não ficarmos atrasados tecnologicamente em comparação com concorrentes estrangeiros. Agora trata-se de criar um motor de propulsão média para a segunda fase dum foguete do futuro – cita o Izvestia um dos elaboradores do projeto.
Inicialmente planejava-se instalar o motor com propulsão por metano no foguete Feniks. Entretanto mais tarde o custo do projeto foi reavaliado e foi tomada a decisão de desistir da ideia de criar um novo foguete e reconstruir o foguete Zenit equipado com o motor RD-171 modernizado.
Izvestia destaca que mais antes as pesquisas para criar um motor com a propulsão por metano foram eram realizadas pelas empresas russas Energomash e Progress. Avalia-se que o gás natural pode produzir um impulso maior em comparação com querosene. Também metano custa 30% menos que querosene. Uma outra vantagem é que novos sistemas de propulsão não exigirão novas infraestruturas ou funcionários novamente qualificados. Além disso, metano é menos perigoso para o meio ambiente.