9.1.16

Seis meses após fuga, presidente mexicano anuncia prisão de traficante 'El Chapo' Guzmán

Via Opera Mundi -
Joaquín Guzmán Loera, conhecido como 'El Chapo', havia fugido de prisão de segurança máxima; comunicado foi feito por meio do Twitter de Peña Nieto.
Autoridades mexicanas prenderam o traficante de drogas Joaquín Guzmán Loera, conhecido como "El Chapo", anunciou nesta sexta-feira (08/01) o presidente do México, Enrique Peña Nieto. Por meio de seu perfil no Twitter, Peña Nieto comunicou a prisão de Guzmán, líder do cartel de Sinaloa e que fugiu de uma prisão de segurança máxima no último mês de julho.
Um dos criminosos mais procurados do mundo, o mexicano El Chapo Guzmán foi mais uma vez preso nesta sexta-feira (08/01).
Uma fonte relatou à agência de notícias Associated Press que Guzmán foi detido sem ferimentos após um tiroteio com as forças mexicanas na cidade de Los Mochis, no Estado de Sinaloa, no noroeste do país. No confronto, cinco pessoas morreram e uma ficou ferida.
“Missão cumprida: nós o pegamos. Quero informar aos mexicanos que Joaquín Guzmán Loera foi detido”, diz a mensagem de Peña Nieto. Guzmán havia sido preso em 2014, mas fugiu do presídio por meio de um túnel com mais de 1 km de extensão. Em 2001 ele já havia fugido de uma prisão de segurança máxima.
Em comunicado, a Marinha do México disse que seis pessoas foram presas na operação, que foi deflagrada na madrugada desta sexta-feira. Dois veículos blindados, oito rifles, um lançador de granadas e um revólver foram apreendidos. O governo do México havia oferecido uma recompensa de 60 milhões de pesos mexicanos (cerca de R$ 13,5 milhões) a quem desse pistas que levassem ao traficante.
Guzmán pode ser extraditado para os Estados Unidos, onde é acusado de tráfico de drogas e lavagem de dinheiro, entre outros crimes. Em julho, a procuradora-geral do México, Arely Gómez González, declarou que havia autorizado uma ordem de extradição para Guzmán.