23.3.16

ACABOU A FARSA DO "PRESIDENTE", DA IMPROBIDADE E DAS PRATICAS DESPREZÍVEIS. DIRETOR ABRE A “CAIXA PRETA” DA ABI.

HELIO FERNANDES -


Abriram a “caixa preta” na Associação Brasileira de Imprensa – ABI. Na última quarta-feira (16). O diretor de administração da entidade o editor Orpheu Santos Salles, por sua iniciativa confiscou o computador da secretaria, prerrogativa dele na qualidade de presidente da Comissão Eleitoral, quando exigia a listagem dos associados para conferência da situação fática de cada um dos inscritos.

PS1 - Ao acessar os dados, segundo fontes, ele se deparou com vários lançamentos que agora pretende investigar para denunciar com provas robustas as falcatruas da atual diretoria, inclusive pagamentos sob rubricas que ele mesmo, na qualidade de diretor nunca autorizou ou teve conhecimento. As eleições para escolha da nova administração da ABI acontecem no dia 29 de abril, e a oposição reunida na chapa BARBOSA LIMA SOBRINHO se articula para levar ao quadro associativo essas e outras denúncias de improbidade e praticas desprezíveis. O diretor ficou surpreso, quando viu o que encontrou no PC da secretaria.

PS2 – Segunda-feira dia 28 haverá uma reunião do Conselho, onde terá muitos assuntos a discutir, certamente uma prestação de contas, que nunca existiu pra valer. Conselheiros já estão alinhavando uma série de questionamentos, que pode até culminar no IMPEACHMENT do televisivo e atual presidente Domingos Meirelles. O site da entidade não fala nem na reunião de segunda, e sequer sobre a eleição do dia 29 de abril, tudo num claro indício de que “a caixa preta”, tem mais fatos a revelar.

### NOTA DA REDAÇÃO - O texto acima é a parte final da coluna de ontem do sempre lúcido e atento repórter Helio Fernandes - publicado também no blog pessoal -, essa extraordinária legenda do jornalismo crítico no Brasil. Aos 95 anos ele não se cala, está inconformado e não se cansa de alertar e escrever que a "ineficiente diretoria da ABI, (...), não conseguiu evoluir absolutamente em nada, no cumprimento das promessas quando se elegeu em 2014". Título original da coluna: "Dona Dilma: de Pasadena ao petrolão, incompetência, infortúnio, incerteza, impopularidade".