20.3.16

DOMINGO DE RAMOS. UM OÁSIS EM MEIO A DIAS CONTURBADOS

ALCYR CAVALCANTI -

No calendário cristão milhões de fiéis celebram o Domingo de Ramos e os preparativos para a Semana Santa. O domingo também representa uma data importante na mudança das estações, é o último dia do verão e o inicio de uma nova estação, o outono. Em uma nação mergulhada pelo antagonismo entre "coxinhas" e "petralhas",onde pessoas são agredidas pela simples cor da camisa, fazendo lembrar as proibições entre pessoas que moram em localidades dominadas por facções criminais do narcotráfico,  as procissões limitam-se a cultuar Cristo e pedir a paz e harmonia em dias conturbados.


Uma das senhoras resumiu tudo em uma frase: "Estamos aqui dando nosso testemunho e oramos para que Cristo nos traga a paz, nos salve de uma convulsão social e ilumine aqueles que dirigem e norteiam os destinos de uma nação" e completou que todas as pessoas são aceitas independe de cor da pele ou da camisa. A procissão é uma manifestação que pode soar para uns como inútil, principalmente para aqueles que querem botar gasolina na fogueira em uma hora em que a serenidade deveria ser a norma de conduta. É hora de uma reflexão aprofundada, entre cristãos, judeus, budistas, umbandistas e agnósticos ou seja entre todos os brasileiros para que no final das contas a verdadeira justiça seja feita e que todos os brasileiros saiam ganhando.