20.3.16

PASSAMOS NOS TESTES DAS RUAS

EMANUEL CANCELLA -


Vamos levar para as ruas os brasileiros para protestar contra a mídia golpista que manipula a sociedade, principalmente a Globo, e os partidos de oposição de direita, encabeçados pelo PSDB e DEM que, não conseguindo eleger o presidente do país, querem impor, através de golpe, a saída da eleita pela vontade da maioria do povo, Dilma, e colocar no governo um impostor, este sim, comprovadamente corrupto;

Vamos chamar às ruas:

- todos aqueles que consideram a democracia uma conquista fundamental para o nosso país e que deve ser preservada;

 - os que, de alguma forma, foram beneficiados com as políticas do governo, os próprios e os familiares daqueles milhões de brasileiros que, através do Fies e Pronatec,  conseguiram entrar na faculdade e na escola técnica;

- os milhares de brasileiros e de seus familiares que entraram na faculdade através da política de cotas;

- as famílias dos milhões de brasileiros que saíram da miséria com o Bolsa Família;

- os milhões de brasileiros que hoje têm um endereço e uma casa decente para criar seus filhos, através do programa Minha Casa Minha Vida;

- os milhões de brasileiros, os mais pobres, que não tinham o atendimento médico e hoje são protegidos pelo programa “Mais Médicos;

- os sem-terras para cobrar do governo a verdadeira reforma agrária e agradecer os investimentos do governo no programa Agricultura Familiar, que hoje já é responsável por mais da metade dos alimentos oriundos do campo e que vão para a mesa dos brasileiros;

- os brasileiros que, através da distribuição de renda abandonaram a rodoviária, e hoje lotam nossos aeroportos, pois viajam de avião;

- os militares para que não haja golpe contra um governo que respeitou nossas forças armadas em todos os sentidos, principalmente fortalecendo e modernizando suas instalações, seja através da construção do submarino atômico, dos aviões caças suecos e do desenvolvimento e construção dos mísseis de curto e longo alcance;

- os brasileiros que, apesar de não precisarem desses programas de inclusão social, sabem que só melhorando a vida dos mais pobres vamos diminuir a violência;

- aqueles que aplaudem a política dos últimos governos que tiraram o Brasil do Mapa da Fome;

- os petroleiros já que foi nos governos do PT que foi afastada a hipótese de privatização e que também foram viabilizados investimentos que possibilitaram a descoberta do pré-sal, orgulho dos brasileiros, e que já produz mais de um milhão de barris de petróleo por dia. E ainda Lula e Dilma consolidaram a indústria naval, praticamente destruída nos governos anteriores e retomada nos governos do PT.

Vamos assim, nas ruas, consolidar nossa democracia, repetindo movimentos como “O Petróleo é Nosso” que resultou na criação da Petrobrás, da luta contra a ditadura e das “Diretas já!”. E deixar bem claro para essa elite brasileira, que governou o Brasil nos últimos 500 anos e que não admite a derrota nas urnas, a seguinte mensagem:

Não vai ter golpe! Vai ter luta!

Emanuel Cancella é coordenador do Sindicato dos Petroleiros do Estado do Rio de Janeiro (Sindipetro-RJ) e da Federação Nacional dos Petroleiros (FNP).