2.3.16

RESERVA MORAL DO BRASIL, ESPELHO DE VÁRIAS GERAÇÕES

DANIEL MAZOLA -


Em tempos de crise profunda na Associação Brasileira de Imprensa e no País, resolvi relembrar de uma reserva moral do Brasil. Falo do inesquecível nacionalista que durante o governo do ditador Médici em 1973 candidatou-se a vice-presidente da República na chapa encabeçada por Ulisses Guimarães pelo então MDB. Participou da Campanha pela anistia ampla, geral e irrestrita, que teve sucesso em 1979 e em 1992, foi o primeiro signatário do pedido deimpeachment do então Presidente Fernando Collor de Mello. A partir de 1994 esse bravo lutador participou de manifestações contrárias às privatizações de empresas públicas, política iniciada no governo Collor e ampliada no governo FHC. Em 1998 ele foi contrário a revisão constitucional que permitia a reeleição dos ocupantes de cargos executivos, por considerar “prejudicial aos interesses do Brasil”.

Leia mais na COLUNA