18.4.16

DOMINGO DE PROTESTOS COMEÇA COM ATO CULTURAL EM FAVOR DE DILMA E TERMINA COM DISCURSOS MEDONHOS [VÍDEO]

ROGER  MCNAUGHT -

O domingo de protestos favoráveis e contrários à permanência da presidente Dilma  foi intenso no Rio de Janeiro desde muito cedo.

Logo pelo início da manhã, o vereador da cidade do Rio de Janeiro Leonel Brizola neto (PSOL) reuniu-se com outros brizolistas e admiradores do legado trabalhista do saudoso ex-governador Leonel de Moura Brizola em frente à sua antiga residência, reduto tradicional dos admiradores do ex-governador.  De lá iniciaram uma caminhada com faixas e cartazes em direção à concentração do ato em favor da democracia e contra o golpe.

Ao chegar no ato, que contou com inúmeras demonstrações culturais de funk e presença de nomes do cenário musical carioca, percebia-se a tranquilidade e alegria do ato, e das janelas da Avenida Atlântica, alguns moradores acenavam com tecidos vermelhos das janelas.

Durante as falas, uma faixa em homenagem ao finado ex-governador – avô do vereador Leonel Brizola Neto – foi estendida na lateral do carro de som, provocando reações positivas nos manifestantes.  O vereador ao falar para os manifestantes ressaltou os danos causados pela contínua administração do PMDB no estado do Rio de janeiro, como amostras do que poderá ocorrer com o país em uma eventual administração PMDBista.

O ato em favor da presidente Dilma se encerrou de forma pacífica e ordeira, sem nenhum incidente, sendo seguido horas após por outro ato, contrário à presidente Dilma, sendo que não foi necessário muito tempo para se detectarem anormalidades e discursos problemáticos.

Um dos oradores do ato contrário à presidente Dilma incita claramente um governo civil-militar, algo tenebroso devido à história recente do nosso país.  Tal proposta é uma ofensa a todos os que foram sequestrados, torturados e/ou mortos por um governo com influencias militares.