5.4.16

E A “CAIXA PRETA” DO BNDES? O GOLPE É CONTRAGOLPE. SEM DILMA OU COM DILMA, O BRASIL CONTINUARÁ O MESMO?

ROBERTO MONTEIRO PINHO -


O governo da presidente Dilma Rousseff, tem os programas “Minha Casa Minha Vida” e o “Bolsa Família”, agora surgem os mais recentes da turma Dilma, Lula - Lá e PT boquinha, o “Bolsa fica Dilma” e o “Bolsa Não ao Golpe”. Melhor na remuneração, conforme denunciam os virtuais, R$ 300 por participação nas manifestações.

O sindicato dos educadores de Santa Catarina ofereceu ônibus de ida e volta a Brasília e R$ 300 para quem se manifestasse a favor do PT nos protestos do dia 31 de março. A prova do crime está no e-mail encaminhado no dia 10 de março para todas as coordenações regionais. Uma semana depois foi publicado na fanpage do Sinte-SC (Sindicato dos Trabalhadores em Educação na Rede Pública do Ensino do Estado de Santa Catarina). O vermelhão tinha serventuários, os barnabés da República colonial, CUT Lula Lá e Sem Terra com muita terra.

O texto dizia "O Sinte-SC irá enviar 2 ônibus, um com saída em Florianópolis, outro com saída em Maravilha, e as pessoas interessadas deverão encaminhar nome, RG e a cidade do embarque até o dia 18/3 para que possamos fazer os devidos encaminhamentos. Será concedida uma ajuda de custo para alimentação dos participantes, no valor de R$ 300 (...)”.

Para um governo que amarga a maior rejeição da história política da nação, e com apenas 10% de aceitação, a captação para contratar avulsos para fazer número nos movimentos foi à saída encontrada. Levando em conta de que a Central Única dos Trabalhadores – CUT, (a maior arrecadadora do imposto sindical), o Movimento dos Sem terra – MST ambos atrelados ao Planalto, com sinais ostensivos de recebimento de “favores”, palaciano, e o grande número de servidores públicos, autênticos ”barnabés”, a manifestação de 31 de abril foi um “fiasco”.

Eu gosto do Lula, sempre apostei, por sua origem no seio da classe operária e também por ter sido o primeiro pós Jango que investiu nos programas sociais. Mas desgosto do outro Lula, que desprezou tudo que construiu e para decepção dos seus seguidores, ele e seus amigos, se apoderaram daquilo que minha saudosa mãe, sempre me dizia: “filho só pegue com o que é seu”.

Quando criamos a Central Geral dos Trabalhadores – CGT, para contrapor a CUT, que veio ser fortalecida no governo Lula, com quase a totalidade dos sindicatos públicos e dos bancários, da área da saúde em seus quadros, vaticinei meus companheiros: “A CUT poderá governar o país. Hoje analiso se foi o Lula com sua ambição ou a CUT que traçou os destinos do próprio operário da Silva.

Quando Lula escolheu para ser sua sucessora a gerentona Dilma, imaginei próximo exatamente o que acontece hoje. Uma metamorfose de erros. Tudo com a insolência de um dirigente maior da nação, regado a sucessão de equívocos na área econômica. E por fim os olhos vedados para o saque a céu aberto do bem público (Pasadena, Lava Jato entre outros escândalos). Na verdade Dilma trouxe para dentro da vida palaciana o que se tem de pior na área administrativa e política do Planalto.

Não tenho como ser condescendente com Dilma Rousseff, ao contrário do impeachment, eu penso que deveríamos deixá-la em Brasília, é o que os que ainda sonham com o projeto de poder petista merecem. Sendo que neste projeto reserva 99% (só não vêem os que não querem) para os já enriquecidos com o dinheiro público barato e de “gaveta aberta”, lá no BNDES, cuja “caixa preta”, espera-se seja aberta. 1% vai para o PT boquinha, que se vende por migalhas.

Alguém precisa avisar a Dilma de que o palácio não é um aparelho de guerrilha, é a veia matriz da nação e precisa ser tratado como tal, nas relações com os poderes, exterior e a comunidade. E nisso, vejo, ela nunca o fez, ao contrário, sempre hostil, mal educada e explicitamente vingativa. Penso ainda que Dilma, não só traiu a confiança do PT e do Lula, por conseguinte traiu a si mesma.

Aspectos sintomáticos de frieza e insensibilidade, e o fato de não aceitar seu próprio passado, sempre rondaram Dilma Rousseff. Os chamados Atos sintomáticos são para o professor Freud evidência da força e individualismo do inconsciente: e sua manifestação é comum nas pessoas sadias. Mostram a luta do consciente com o subconsciente (conteúdo evocável) e o inconsciente (conteúdo não evocável). São os lapsus linguae, popularmente ditos "traição da memória", ou mesmo convicções enganosas e erros que podem ter conseqüências graves. Deu no que deu!

Lula errou por ter escolhido Dilma sua sucessora? Dilma erra sistematicamente com visível ausência de capacidade no trato da questão de Estado. E bem lembrado, nunca foi sequer síndica de condomínio. Não tendo experiência legislativa, não sabe o que fazer diante de pressões do legislativo. Em suma: sem voto chegou ao ápice do poder da nação, por um erro estratégico de Lula e do PT.