13.4.16

ESCOLA OCUPADA NA ILHA DO GOVERNADOR É ALVO DE PEDRAS APÓS DESEMBARGADOR SUSPENDER REINTEGRAÇÃO DE POSSE [VÍDEO]

ROGER  MCNAUGHT -

Após a decisão do desembargador do plantão judiciário suspendendo a reintegração de posse da Escola Estadual Mendes de Moraes (Ilha), ocorre novamente um fato que anteriormente já havia atormentado os estudantes na luta por educação. Objetos são atirados para dentro da escola e em direção a estudantes de forma maldosa e perigosa.

Agindo covardemente, um indivíduo chamou uma das estudantes pelo nome e quando a mesma foi atender ao chamado uma pedra voou em sua direção, quase lhe acertando a cabeça. Não sendo já hediondo o bastante, a mesma estudante foi novamente vítima de outra pedra arremessada, dessa vez enquanto se retirava do local pela manhã.

Essa foi, sem sombra de dúvidas, uma atitude covarde e criminosa onde quem arremessou tais objetos assumiu o risco de provocar inclusive o óbito da estudante e/ou de feri-la gravemente. O mais espantoso foi a total falta de cooperação do estado para garantir a segurança não apenas dos estudantes mas como da unidade escolar, que poderia facilmente vir a ser depredada com o arremesso de pedras e outros objetos - que facilmente poderiam quebrar portas, janelas e utensílios da escola.

Enquanto setores reacionários da sociedade chamam tais estudantes por nomes pejorativos, não observam que a raiva contra a ocupação está produzindo verdadeiras cenas de horror e agressões que podem causar danos irreparáveis não só à estrutura da unidade, mas principalmente danos físicos aos estudantes.

Não abandonaremos nossos estudantes à própria sorte.


Saiba mais:

APÓS AMEAÇA DE REINTEGRAÇÃO DE POSSE, ESTUDANTES REALIZAM UMA COLETIVA DE IMPRENSA [VÍDEO]