2.4.16

OS ATORES DA GLOBO ESTÃO FALANDO O QUE SEUS JORNALISTAS NÃO FALAM: A VERDADE [VÍDEO]

Por KIKO NOGUEIRA - Via DCM -


É conhecida a frase de Roberto Marinho imortalizada em algum momento dos anos 70: “Dos meus comunistas cuido eu”. Na historiografia oficial, ele teria salvado “elementos subversivos” das mãos da ditadura com essa sentença. Santo homem.

Trata-se apenas uma demonstração de poder absoluto sobre os corações e as mentes da peãozada. Os comunistas do doutor Roberto eram seus paus mandados — em muitos casos, con mucho gusto, aliás.

Se, hoje, no jornalismo da emissora toda a tropa está alinhada na difusão do pensamento único, algo diferente aconteceu entre os atores e atrizes: eles resolveram informar corretamente a audiência. E ficou difícil controlar esse pessoal.

O episódio mais recente é um vídeo viral com a presença de nomes como José de Abreu, Monica Iozzi, Tonico Pereira e Letícia Sabatella.

Eles denunciam a parcialidade da Lava Jato, o golpe e o fato de outros partidos também estarem envolvidos em escândalos de corrupção.

A certa altura, aparece um documento com 11 casos — e um deles é a sonegação da Globo na compra dos direitos da Copa do Mundo de 2002. Eles dizem que não sabiam. A produção é do canal TV Poeira, que, segundo o Uol, pertence a Marieta Severo e Andrea Beltrão.

Na semana, Monica Iozzi chegou a corrigir uma chamada da GloboNews no Twitter sobre “manifestantes em defesa da presidente Dilma” no Rio.

“Manifestação em DEFESA DA DEMOCRACIA. Ser legalista não é o mesmo que ser governista”, escreveu. Os jornalistas estão com sérios problemas para explicar o papel de sua empregadora porque nunca tiveram que fazer isso.

Leilane Neubarth, que jamais primou pela inteligência, teve um bate boca com Jean Wyllys. Jean postou um cartaz com os protestos do dia 31 e escreveu: “Há 52 anos o Brasil foi mergulhado em mais de vinte anos de escuridão”.

Leilane rebateu dizendo que eram uma comparação indevida. Wyllys lembrou: “vc está sendo coerente com a postura da empresa à qual serve.” Leilane fingiu indignação para resolver logo a pendenga. “Isso foi bem ofensivo….Não ‘sirvo’ a nada nem ninguém. Trabalho como milhões de brasileiros. E chega desse assunto”.

Maldito assunto que não some apesar das ordens da Leilane.

Os comunistas do doutor Roberto continuam lá, firmes, fazendo o que lhes mandam, seguindo direitinho o script. O velho continua lá em espírito, com sua tartaruga. Já os atores estão fazendo o que os colegas do jornalismo não fazem: contando a verdade.