12.4.16

SEM ACORDO, NEGOCIAÇÃO SALARIAL DOS FRENTISTAS DO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO CONTINUA INDEFINIDA

Via SINPOSPETRO-RJ -

Sem consenso, os 20 mil trabalhadores de postos de combustíveis e lojas de conveniência no Município do Rio de Janeiro vão ter que aguardar mais um pouco pelo fechamento da negociação salarial de 2016. A diretoria do SINPOSPETRO-RJ rejeitou na reunião, desta segunda-feira(11), a proposta apresentada pelo Sindcomb (Sindicato Patronal). Os patrões voltaram a insistir no aumento pelo índice de inflação do IPCA, acumulado de março de 2015 a fevereiro de 2016.


Na mesa de negociação, o presidente do SINPOSPETRO-RJ, Eusébio Pinto Neto, alegou que o salário da categoria está defasado em razão das negociações anteriores terem ocorrido a cada dois anos. Ele lembrou que apesar da crise, a maioria dos frentistas de todo o país está fechando o acordo com índices acima da inflação. Eusébio Neto defendeu, também, um reajuste maior para os benefícios: auxílio-alimentação e  Participação nos Lucros e Resultados.

Segundo Eusébio Neto, apesar do Rio de Janeiro ser a vitrine do Brasil no mundo, a cidade continua atrasada na questão de direitos. “Os funcionários de postos de combustíveis no Rio de Janeiro não ganham vale-refeição, uma reivindicação antiga, já conquistada por várias categorias no país. O frentista vai recepcionar os turistas nas Olimpíadas, com sorriso e simpatia, qualidades próprias do carioca, mas com a barriga vazia”.

O presidente do SINPOSPETRO-RJ reafirmou, no encontro de ontem, que não vai desistir de lutar por salários dignos e benefícios para categoria e que não aceita a proposta que está vinculada ao reajuste do governo.

Na reunião, o Sindcomb se comprometeu a apresentar a proposta do SINPOSPETRO-RJ para  os donos de postos e agendará um novo encontro para discutir a negociação salarial do Município do Rio.

REIVINDICAÇÃO
Além de de reajuste real nos salários, o SINPOSPETRO-RJ vale-refeição diário de R$ 15,00(quinze reais) e o aumento do vale-alimentação para R$ 300,00(trezentos reais).

O sindicato propõe também a criação da função caixa, com pagamento de adicional de 50% para os frentistas que acumulam a responsabilidade de guardar o dinheiro da empresa. Também é reivindicado um piso salarial da categoria de Participação nos Lucros e Resultados(PLR).

DATA-BASE
Durante toda essa semana, a diretoria do SINPOSPETRO-RJ vai visitar os postos do Município do Rio para informar a categoria sobre o andamento das negociações. Eles também orientam os trabalhadores sobre os direitos na Convenção Coletiva de Trabalho, que está com a data-base garantida até o fechamento do acordo.

Saiba também:
- ASSEMBLEIA NA SUBSEDE DE VOLTA REDONDA ABRE HOJE CAMPANHA SALARIAL DO ESTADO
SINDICATO PROMOVE CURSO DE SEGURANÇA E SAÚDE NO SUL DO ESTADO

*Estefania de Castro,  assessoria de imprensa Sinpospetro-RJ.