12.4.16

TEMER: O PAVÃO SOBE AO POLEIRO

Por JOÃO VICENTE GOULART -


Não bastasse a carta do “mi, mi, mi”, meses atrás se queixando como menino mimado da falta de confiança da presidente para com ele, o vice-presidente da República, agora, há duas horas atrás em uma atitude infantil, irresponsável, com falta de equilíbrio emocional, faz um discurso hipotético, cheio de recomendações à Nação brasileira, afirmando que chegou a  hora e está por responsabilidade do Senado decidir o impedimento da Presidente  “após a votação na Câmara de Deputados que aprovou o impeachment”, vejam bem, falando como se a Câmara Federal já tivesse votado e aprovado a cassação do mandato presidencial.

É típico de um pavão emplumado que subiu no poleiro da presidência. Dizem que estava “treinando” e vazou para a internet. Será possível que o Brasil assiste a isto mesmo? Será que ele estava diante do espelho?

-Espelho, espelho meu, será que existe um presidente melhor que eu?

Quem se apressa como cru! Como pode um presidente de um partido como o PMDB e vice-presidente do Brasil ser de uma vaidade pessoal tão grande, ao ponto de estar “treinando” com a tragédia que pode vir a se abater sobre o nosso país?

Será que agora que ele diz estar afastado não se pode dizer claramente que é um conspirador? Treinando sua voz, frente ao espelho? Será que estava vaporizando suas cordas vocais com essência de rosas para se dirigir a Nação?

É muita vaidade treinar com a tragédia!

Que mais o pavão estava fazendo diante do espelho?

Plumas e poleiros não é para qualquer um, existem raposas felpudas cuidando de galinheiros.

Ouça a gafe da conspiração:


*João Vicente Goulart é Diretor do IPG-Instituto João Goulart.