13.4.16

TRABALHADORES AMERICANOS E BRASILEIROS ACUSAM A MONTADORA NISSAN DE BARRAR SINDICATOS

Via UGT -


Metalúrgicos da planta da Nissan localizada no estado norte-americano do Mississipi, receberam o apoio de colegas brasileiros na luta pelo direito de organizarem o seu sindicato. Eles foram ouvidos em audiência pública nesta segunda-feira (11) na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) e descreveram arbitrariedades cometidas contra trabalhadores da montadora, que é uma das patrocinadoras das Olimpíadas de 2016 no Rio de Janeiro.

O presidente da União Geral dos Trabalhadores (UGT), Ricardo Patah, explicou a situação: "50% + 1 querendo o sindicato, é obrigado a colocar em votação. E aí o que é que eles fazem, conseguem os 50% + 1, mas aí chega a Nissan e manda embora pra quando for a votação oficial não se tenha os 50% + 1."

E completou: "Quero deixar claro que, onde houver um trabalhador que tenha seus direitos desrespeitados, com ele estará a solidariedade de todos os trabalhadores do mundo. No Brasil, o Sindicato dos Comerciários de São Paulo e a União Geral dos Trabalhadores (UGT), entidades nas quais sou presidente, estão em campanha contra as ações antissindicais da montadora Nissan."