31.5.16

AS LEGIÕES DO LULA

CARLOS CHAGAS -

Nos tempos finais de Augusto, três legiões romanas foram massacradas pelos gauleses, chefiados por Decébalo. O primeiro, mais perfeito e mais longevo dos imperadores da Roma antiga passou as últimas semanas trancado em seus aposentos, chorando e se lamentando diante dos restos mortais de seu general-comandante: “o que fizeste das minhas legiões?”

Augusto é lembrado por suas virtudes, mas nem ele nem Roma jamais esqueceram a única derrota.

O episódio se conta como recordação de que os césares mergulharam na desgraça depois de períodos de sucessos e de vitorias.

Assim parece o fim do Lula, que em seguida a tantos triunfos, começa a ser visto como exemplo de fracasso na última batalha. Onde anda o primeiro-companheiro,  senão envolto nas cinzas de suas derradeiras legiões? Perdeu-se, depois de tantas conquistas do PT…

Poderia ser diferente? No começo, quem sabe. À medida em que os gauleses se aproximam, de jeito nenhum. Decébulo tem muitos nomes.