9.5.16

ESPECIAL: IMPEACHMENT É ANULADO PELO PRESIDENTE INTERINO DA CÂMARA. CONTINUO INSISTINDO QUE A PALAVRA FINAL DESTE CASO ESTÁ NAS MÃOS DO TSE. MICHEL TEMER PODE SER CASSADO POR CONSPIRAÇÃO

HELIO FERNANDES -

Um segundo muro foi reerguido hoje em Brasília, com a decisão do presidente interino da Câmara dos Deputados, deputado federal Waldir Maranhão atendendo a um pedido da Advocacia-Geral da União, 20 dias depois da votação que aprovou a admissibilidade da ação por parte da Câmara e afirma que os parlamentares não podiam ter anunciado seus votos antes da sessão e pelo fato de a defesa não ter podido falar antes dos votos.

Este repórter hoje mesmo, havia escrito que o processo do impeachment aprovado na Câmara, naquele domingo tenebroso, é rigorosamente ilegal e inconstitucional.

Revelei também que o Supremo afastou o deputado Eduardo Cunha da presidência da Câmara, mas dizia também ter anulado o processo do impeachment tudo que aconteceu na Câmara, e eu passou indecentemente para o Senado, era ilegal e inconstitucional.

Completei dizendo, que o Supremo ainda pode se reabilitar Não esperava que essa anulação no processo da Câmara, fosse decidida pelo vice presidente Waldir Maranhão.

Hoje mesmo a partir de 10 da manhã ele decidiu anular todo processo do impeachment, atendendo, a um requerimento feio há 20 dias, pelo advogado Geral da União.

A nulidade

Em sua nota Maranhão explicou: "Por estas razões, anulei a sessão realizada nos dias 15, 16 e 17 e determinei que uma nova sessão seja realizada para deliberar sobre a matéria no prazo de 5 sessões contados da data em que o processo for devolvido pelo Senado à Câmara dos Deputados."

No momento, exatamente ao meio dia, existe uma confusão tremenda entre a Câmara e o Senado e os partidários do impeachment. O presidente do Senado Renan Calheiro e vários deputados ligados ao Temer, e ninguém sabe o que vai acontecer, no momento Brasília foi surpreendida com a decisão do presidente da Câmara, da mesmo forma como aconteceu com o ato do ministro Teori Zavascki.

Temer e a conspiração

No momento vários deputados e senadores estão no Jaburu, reunidos com o vice Temer, surpreendidos com a possibilidade de continuar vice, ou ate ter seu mandato de vice cassado, por conspiração contra a presidente.

Dessa forma continua como estava antes do pedido de o impeachment, todo Poder continua com o TSE, como temos dito várias vezes, a ultima palavra será dada pelo TSE cassando a presidente e o vice, ai sim constitucionalmente.

***

As 13,15, exclusivos, uma versão e um fato. A versão: Eduardo Cunha teria  influenciado a decisão de Waldir Maranhão.Sem sentido. A situação do ex-presidente, ficaria pior. O fato: no Jaburu, continuam examinando a possibilidade de recurso ao Supremo.Juristas consultados, garantiram. O presidente da Câmara, e os meios políticos analisam se mesmo interino, podia tomar a decisão que tomou.

Temer na expectativa

Políticos que aconselham Temer: "O risco é o Supremo, recusar o pedido, considerar legitima a anulação feita pelo presidente da Câmara". Conflito  de horários. Waldir Maranhão convocou entrevista coletiva para as 16 horas, dentro de pouco. Na mesma hora, a Comissão do impeachment do senado, tem sessão marcada. Dois senadores me disseram: "Estaremos reunidos, sem tomar conhecimento do que o deputado pensa que pode fazer", Continuarei informando.