9.5.16

NA ANSIEDADE DE SER "PRESIDENTE", TEMER DESENTERRA O "BRASIL DO FUTURO", MENOS DE 8 POR CENTO ACREDITAM

HELIO FERNANDES -


A cada dia indecisão, recuo, retrocesso, desencontro com ele mesmo e com os que o seguiam, sem convicção, apenas com ambição e interesse pessoal. Antes mesmo de assumir, a fragilidade do eventual Michel Temer é uma sofrida fratura exposta. Esperava muito do ortopedista Eduardo Cunha.

Os males do vice, agora se espalharam perigosamente e o "medico" amigo já não pode ser consultado. Primeiro porque não está mais á disposição, como antes. E segundo, porque existe mais do que uma suspeita. Ele já não é a presumida ou reconhecida solução e sim, confirmada complicação. Mas essa descoberta, tardia, está longe de ser a mais importante.

Leia mais na COLUNA