23.6.16

CUNHA SE TORNA RÉU NO STF PELA SEGUNDA VEZ; SECRETÁRIO DE SÉRGIO CABRAL PEDIU PROPINA PARA O TCE, DIZ DELATOR

ILUSKA LOPES -

Cunha e Cabral, isso sim é mar de lama!

Nessa quarta feira (22) o Supremo Tribunal Federal decidiu por unanimidade que vai julgar uma segunda ação penal contra o presidente afastado da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha. Ele é acusado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, de ter recebido R$ 5 milhões de propina, em contas secretas na Suíça.

Com a decisão, Cunha vai responder pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de divisas. O relator na matéria, ministro Teori Zavascki explicou seu voto pela abertura do processo acompanhado pelos outros dez ministros do Supremo. Foi 11 a 0, "goleada". Para Teori, as provas apresentadas pela PGR comprovam que Cunha recebeu R$ 5 milhões de propina em contas no exterior, com o objetivo de ocultar a origem ilícita dos valores.

Sem chances, sem volta, realmente é o fim da família Cunha, nada mais justo!

SECRETÁRIO DE CABRAL PEDIU PROPINA PARA O TCE

O delator Clóvis Renato Primo, ex-executivo da construtora Andrade Gutierrez, afirmou que o Tribunal de Contas do Estado do Rio (TCE-RJ), está envolvido no esquema de propinas pagas pelo consórcio responsável pela reforma do Maracanã para a Copa do Mundo de 2014.

Segundo reportagem do diário O Globo, Primo disse que houve um pedido de Wilson Carlos, então secretário de Governo da gestão Sérgio Cabral, para pagar, a título de propina, 1% do valor da obra, que seria destinado ao então presidente do TCE, o conselheiro José Maurício Nolasco.

O delator autorizou o pagamento, mas disse que não tem certeza de que o repasse efetivamente aconteceu.

No TCE, 21 dos 22 processos relativos à reforma do Maracanã para a Copa estão parados no tribunal. As auditorias, por exemplo, pediam o estorno de repasses indevidos ao consórcio da obra, no valor total de R$ 93 milhões (leia aqui).

*Com informações do Brasil247, jornal GGN e O Globo.