18.6.16

HAVERÁ HELIPORTO NO MINISTÉRIO DOS ESPORTES?

Por JOÃO VICENTE GOULART -


Mais um descontrole, um atropelo, uma falta de respeito com a opinião pública nas nomeações do atual governo Temer.

Acaba de ser anunciada a nomeação de Gustavo Perrella para exercer o cargo de secretário Nacional para o futebol, no Ministério dos Esportes, trazido por indicação do atual ministro carioca, Leonardo Picciani e dono do “Helicoca”, o brinquedinho de voar com 450 quilogramas de cocaína pura, abafado até hoje pela grande mídia, de propriedade deste ex-deputado estadual por Minas Gerais e até hoje sem uma conclusão ou processo que elucide de quem era essa tão branca mercadoria.

É verdade que, diante das olimpíadas no Rio de Janeiro, Estado que decretou hoje sua falência econômica, sem o pagamento dos servidores do estado, professores, aposentados, policiais e outras categorias que vem trazendo sérios e insolúveis problemas na área de educação, saúde e segurança pública, não é de se estranhar que em nome da festa olímpica, não haverá de faltar combustível para o “happy hour” após os jogos e competições do dia.

O tal helicóptero, que não foi confiscado como indicaria a lei nestes casos e entregue as autoridades para o combate ao tráfico e já devolvido a seu dono, poderá estar voando, decolando e pousando nos tetos dos estádios no Rio de Janeiro, bem abastecido, com o Ministro Picciani e seu secretário para assuntos de futebol, Gustavo Perrella, cuidando de assuntos sérios nas Olimpíadas.

Desta vez os heliportos estarão vigiados para que não haja voos clandestinos nem excesso de bagagem nesses trechos, assim como o Ministro deve exigir testes antidoping para pilotos e proprietários deste tipo de aeronave.

A bancada da bola, de seu pai o Senador Zezé Perrella estará com a bola cheia, quicando dentro do Ministério dos Esportes.

Mas, haverá heliporto no Ministério dos Esportes?

*Matéria enviada por e-mail (tribunadaimprensaonline@hotmail.com),
João Vicente Goulart, Diretor IPG-Instituto João Goulart.