3.6.16

A NOVA DEMOCRACIA FAZ HOMENAGEM A ADRIANO BENAYON; MULHERES FAZEM PASSEATA CONTRA MICHEL TEMER

ALCYR CAVALCANTI - atualizado às 15h11 -

O jornal A Nova Democracia realizou ato em homenagem ao professor Adriano Benayon na noite de ontem, 02 de junho, no auditório João Saldanha do Sindicato dos Jornalistas do Município do RJ, na Cinelândia.

Adriano Benayon faleceu em Brasília aos 81 anos de idade. Bacharel em Direito, com Doutorado em Economia e membro do Corpo Diplomático foi colaborador e membro ativo do Conselho editorial do Jornal A Nova Democracia.

Todos os presentes enalteceram a pessoa do professor Benayon nacionalista convicto e  incansável  defensor da luta contra o imperialismo e pela libertação dos povos.

O diretor-geral Fausto Arruda fez o discurso de abertura e a presidente do Sindicato dos Jornalistas do Município do Rio de Janeiro, Paula Mairan, lembrou a importância de uma publicação como A Nova Democracia na luta por uma imprensa verdadeiramente popular e democrática, que possa de fato cumprir o dever de informar, principalmente em uma época em que a concentração da mídia e o monopólio da informação ameaçam a todos.

MULHERES FAZEM PASSEATA CONTRA MICHEL TEMER

Uma passeata reuniu milhares de manifestantes desde ás 16h que saíram do Largo da Carioca em direção à Praça XV, provocando a interrupção de várias ruas e provocando grande engarrafamento no  caótico transito no centro da cidade.

As mulheres eram maioria e empunhavam cartazes pedindo a volta da presidente afastada Dilma Roussef, gritavam "Fora Temer" e pediam a prisão do presidente afastado da Câmara Eduardo Cunha. A presidente Dilma Roussef que está afastada em razão do processo de impeachment era esperada para discursar na Praça XV.


Manifestantes também empunhavam cartazes e gritavam palavras de ordem contra a cobertura jornalística do processo de impeachment considerada como parcial e dirigida para afastar a presidente. A TV Globo era o alvo principal.