7.6.16

O PRESIDENTE PROVISÓRIO, IMPRUDENTE E TÃO IMPACIENTE QUANTO OS SENADORES GOLPISTAS, QUEREM "JULGAMENTO, JÁ"

HELIO FERNANDES -

Michel Temer não suporta mais os próprios erros, equívocos e desacertos. Cada vez maiores e com a tendência, visível, de crescerem assustadoramente. Para o país. Joga a culpa de tudo, na condição de provisório. Tem dito seguidamente,que se já tivesse conquistado a posição de presidente definitivo, garante que "as coisas seriam bem diferentes". (Textual).

Com essa tentativa de justificativa, atropela os senadores golpistas. Joga a culpa da condição de provisório, em cima deles. O que é uma contradição, pois impacienta ainda mais os atormentados senadores. E Temer depende deles para chegar aos 54 votos indispensáveis. No momento tem tranqüilos 58.

Cumpriram a determinação do provisório, levantaram questões rigorosamente inconstitucionais, para reduzir os prazos, e acelerar o julgamento.Tirando de Temer essa incomoda condição de provisório.Mas os senadores agora da oposição, recorreram ao Ministro Levandowski, que terá a ultima palavra em tudo. Essa decisão deverá ser comunicada hoje. Será um Ministro presidente do Supremo, fazendo cumprir a Constituição, que pode favorecer um constitucionalista.

Na pressão que fez e faz em cima dos senadores, inovou completamente. No estilo, no tom e na participação. Foi sempre omisso em tudo. Sua carreira foi agendada e atingiu pontos altos em plena ditadura. Não se conhece uma frase, uma linha, um movimento de restrição aos generais torturadores. No sórdido, tenebroso e inconstitucional Ai-5, ficou num silencio tão ominoso quanto o Ato. Nesse inesquecível 1968, estava com 27 anos. Outros, mais moços, combateram, se sacrificaram. (O fato de ontem ter chamado o autor intelectual e militar do A-I5, de "grande brasileiro", indicio ou prova de cumplicidade).

Em 1984, o Brasil inteiro se mobilizou pelas "diretas, já". A cúpula militar trabalhou intensamente para que não houvesse eleição direta, que teria modificado as coisas. Por causa de 22 votos, os generais ficaram com o direito de comandar a "transição". Michel Temer estava com 43 anos, "não quis sacrificar a carreira", preferiu o silencio. A omissão foi proveitosa. Chegou à vice duas vezes. E agora, numa promoção golpista mas gratificante, não tem do que reclamar.

Tem pressa, por isso insiste em também apressar os senadores. Terá mais do que os 54 votos (ou 58, se fosse hoje), não por convicção e sim por carreirismo.Seu desgoverno é calamitoso e ruinoso. Mas a presidente afastada, não tem o que oferecer. Desperdiça o tempo demitindo, "a pedido", ministros que não podia nomear. Com receio não se sabe a razão, impede o transporte aéreo de Dona Dilma, ato típico de "vingança". Devia agradecer a ela, em vez de tripudiar.

Ontem pela manhã, o Ministro Chefe da Casa civil, fez declarações estarrecedoras: "Constrange o governo, o fato de Ministros estarem envolvidos na Lava-Jato". Estava se referindo a Henrique Eduardo Alves, acusado ha muito tempo. E quem assina as nomeações?.Mas ha mais e muito mais grave: o Advogado Geral da União, foi "apadrinhado" pelo próprio Eliseu. Não podia ser nomeado.

Está bem, será demitido, mas não agra. Isso recompensa? A Secretaria da mulher, é "famosa" por ser contra o aborto. Incluindo os casos de estupro, individual ou coletivo. Agora é acusada de irregularidades de 4 milhões. Constrangimento da comunidade e não do governo. Mas essa não sairá, é amiga de Temer.

O vergonhoso aumento dos Planos de Saúde

A partir de ontem, oito milhões de pessoas pagarão mais caro para serem atendidos. O aumento será de 13 e meio por cento. Desde fevereiro venho esclarecendo aqui: nestes 2016, a inflação ficará entre sete e oito por cento. Fechou 2015 em 11 por cento. Quer dizer: alem de ter que suportar tudo nos preços, essa anomalia extorsão. Se a elevação fosse de sete por cento, já seria absurdo. Pois os salários gerais dos trabalhadores, não sofrem nenhum reajuste.

Ressalve-se: quem presta serviços ao Executivo, Legislativo e Judiciário, receberá generoso aumento. De no mínimo 41 por cento. Justificativa para o aumento brutal dos Planos, acima, ou melhor, no dobro da inflação. Afirmação da Agencia Nacional de Saúde: "Os serviços médicos, a maior despesa dos Planos, aumentou muito mais". Alem de tudo, mistificação. Pois os médicos vivem reclamando que são pagos miseravelmente. Muitos médicos não trabalham com os Planos, precisamente por causa da remuneração baixíssima.

Lula e Dilma assustados

O ex-presidente está completamente desaparecido. Acompanhando os fatos, mas de longe. Não tem ido nem ao Instituto. Conversa com alguns que vão ao seu apartamento. E está tão preocupado com gravações, que geralmente sai, vão a um parque perto. O pedido do Procurador Geral, para processar Renan, Jucá e Sarney, ligou novo sinal de alarme. Não falou sobre Renan e Jucá que são senadores, com foro privilegiado. Mas comparou sua situação com a de Sarney.

Os dois são ex-presidentes. Mas no momento são cidadãos comuns e normais. Acredita que o Supremo não julgará Sarney, sem mandato. Se o ex-senador for enviado para Curitiba, Lula está convencido, que com mais razão, a mesma coisa acontecerá com ele. Já tem comentado o fato com íntimos. E lembra que o Supremo sempre se recusou a decidir que ele poderia ser Ministro.

Quanto á presidente afastada, sua situação é cada vez mais desesperada e desesperadora. A delação de Nestor Cerveró, para ela, é mortal. E a cada dia surgem mais depoimentos arrasadores. Alem de Cerveró, irrefutável. Existe o da mulher do marqueteiro João Santana, que surpreendentemente é mantido em sigilo. E a de Odebrecht, destruidor para todos os lados. Nos meios jurídicos surgiu a polemica: presidente afastado, tem foro privilegiado? SIM e NÂO para um lado ou outro.

O Supremo: diferente com Delcídio, e o corrupto ex-presidente da Câmara

Pela primeira vez, na minha longa carreira jornalística, vi um senador, em pleno exercício do mandato, ser preso por ordem judicial. Delcídio foi acusado de "agir para prejudicar as investigações". Depois disso, com a "ajuda" clara do presidente provisório, foi cassado. Já em relação a Eduardo Cunha, o Supremo ficou "no meio do caminho". Afastou-o da presidência da Câmara e suspendeu seu mandato de deputado. Mas pelo crime que prendeu o senador, esqueceu o deputado.

A intervenção do deputado, transformado em réu pelo Supremo, é diária e de forma intransferível: a de intervir de varias maneiras em tudo o que acontece lá. E o Supremo não faz nada. Ha 6 meses, o deputado interfere arbitrariamente na Comissão de Ética. E não deixa que 21 membros cheguem a um resultado. Hoje, mais uma reunião. Ninguém sabe o que irá acontecer. A não ser que ás 7 da manhã, (como da vez passada) o ministro Zavascki mande prender Eduardo Cunha.

Ainda o Supremo: ás 7 da noite de ontem, o Ministro Gilmar Mendes autorizou a abertura da segunda investigação sobre Aécio Neves. E incluiu Clesio Andrade (estava demorando) que foi vice-governador de Minas, com o próprio Aécio, governador. Também será processado, o prefeito do Rio, Eduardo Paes. Como revelei aqui, na época, depois daquele espetáculo de baixaria, que foi o dialogo com Lula, o prefeito só acumulou derrotas.

PS- O New York Times, em manchete de primeira pagina: "O Brasil ganhou Medalha de Ouro pela corrupção".

PS2- O jornal está devendo a segunda manchete, que poderia ser redigida assim: "O Brasil ganhou Medalha de Ouro pelo COMBATE á corrupção".