29.6.16

SINPOSPETRO CAMPINAS LEVA CURSO DE PREVENÇÃO AO BENZENO A 30 TRABALHADORES DE CAJAMAR/SP E CAIEIRAS/SP

Via SINPOSPETRO CAMPINAS -


Depois de Campinas/SP, agora é a vez dos trabalhadores de Cajamar/SP e Caieiras/SP, receberem informações sobre os riscos a que estão expostos no posto de combustível. O Sinpospetro Campinas em parceria com o Sindimed – Sindicato dos Médicos de Campinas e Região, promove hoje (29), em Cajamar/SP, o  Curso de Prevenção à Exposição Ocupacional ao Benzeno para 30 trabalhadores  dos  Postos Frango Assado das cidades de Cajamar/SP e  Caieiras/SP. A ação, que acontece das 12h as 16h, é  parte da constante luta do sindicato em orientar a categoria sobre como se proteger da exposição à substância tóxica e cancerígena presente nos combustíveis.  Ministrado pelo médico sanitarista, Pedro Tourinho, e por  Raimundo Nonato de Souza (Biro), o curso  inclui  apresentação seguida de debate do  vídeo “Frentista, Olha o benzeno na Pista”, explicação sobre  como ocorre a  contaminação  e maneiras de diminuir o grau de exposição ao agente químico.   Ao final do curso, os trabalhadores recebem  exemplares da cartilha “ Benzeno: um Risco à Saúde”, elaborada em conjunto pelas duas entidades.

PARCERIA COM REDE FRANGO ASSADO AMPLIA AÇÃO PARA TODO O ESTADO

Resultado de parceria entre a  Federação Estadual dos  Frentistas de São Paulo – Fepospetro e a  Rede Frango Assado, a iniciativa tem por objetivo ampliar para todo o estado, onde estão presentes 16 sindicatos da categoria,  o  curso de prevenção à exposição ocupacional ao benzeno, atividade originada em Campinas/SP.

A Rede Frango Assado possui em São Paulo dezoito Postos de Gasolina, nos quais  atuam aproximadamente 270 trabalhadores. Participaram do encontro que selou a parceria entre a entidade a empresa, no último dia 02, na Fepospetro, o sindicalista Raimundo Nonato de Sousa (Biro) e Armando Coelho Silva, respectivamente secretário de Saúde e diretor da Fepospetro, além de  José Maria F. de Lima, presidente do Sinpospetro de Osasco. Representaram a rede Frango Assado Francisco Pereira, Consultor em Segurança do Trabalho e Fabiana Kwai, Gerente de Recursos Humanos.

PRESERVAR A SAÚDE DOS FRENTISTAS É BANDEIRA DE LUTA DA CATEGORIA DE TODO O PAÍS

O benzeno é uma substância cancerígena contida na gasolina, a qual os frentistas estão expostos diariamente. O produto pode ocasionar irritação nos olhos, vômitos e náuseas. O benzeno contamina o trabalhador pelo contato direto ou pelo ar. O simples fato de trabalhar no posto de combustível já implica numa exposição ao produto tóxico. Como parte das constantes ações em preservar a saúde dos trabalhadores, a categoria de todo o país segue mobilizada em aprovar, em suas localidades, a proibição da prática do abastecimento veicular além do limite do automático. A medida, que colabora para diminuir a exposição respiratória e cutânea do trabalhador ao benzeno, já é realidade nos estados de Santa Catarina, Paraná, Rio de Janeiro, e em várias cidades do estado de São Paulo e de Minas Gerais. Em Campinas-SP e São Paulo tramitam projetos de lei semelhantes. As propostas são do vereador Pedro Tourinho (PT)  e do Deputado Estadual Marcos Martins (PT), respectivamente.

Assessoria de Imprensa Sinpospetro Campinas-SP – Leila de Oliveira