23.7.16

A DIALÉTICA CHULA DO MINISTRO JUNGMANN

MIRSON MURAD -


A escolha de "notáveis" para compor o ministério do golpista Michel Temer continua com surpresas. Três deles foram defenestrados por serem Fichas Sujas. O ministro da Saúde, um engenheiro, teve sua campanha para deputado paga pelos planos de saúde e, assim vai...

Anteontem o ministro da Defesa. Raul Jungmann, após muita reflexão, deu uma aula do vernáculo, que poderá ser aproveitada pelos turistas que chegarão, vindos de diversas partes do Planete Terra.

Assim são os "notáveis" do golpe. Se não bastasse o referido ministro ser um mentiroso (Raul Jungmann havia declarado que o governo Dilma  não estaria participando da proteção dos Jogos Olímpicos, deixando nas mãos dos governos do Estado e da cidade).

É muito cinismo! Não sei quem é pior. Ele ou Temer que o nomeou.

JORGE MURAD, O MAIOR HUMORISTA BRASILEIRO

Em janeiro de 1961, Walt Disney lançava a revista Zé Carioca, que foi produzida, integralmente, no Brasil. Contudo, raríssimas pessoas sabem que: para dar a malemolência, o jeito maneiro do malandro carioca caminhar, ao desenho do papagaio que ficou conhecido como Zé Carioca, Disney solicitou e foi atendido, assinaram contrato com ele Carmen Miranda e Jorge Murad (o maior humorista brasileiro de todos os tempos. Com todo respeito ao grande Chico Anysio, não foi o Chico quem ficou mais tempo no ar com sua Escolinha do Professor Raimundo-25 anos - programa semanal. Jorge escrevia as piadas, produzia e apresentava sozinho, fazendo todos os personagens, na Rádio Mayrink Veiga, durante 25 anos - ininterruptamente - sem repetir um quadro ou piada, diariamente, o programa "A Pensão do Salomão". Ou seja; Chico Anysio para empatar com Jorge Murad deveria ficar 150 anos já que seu programa era semanal. Façam as contas).

Aliás, uma grande parte das piadas produzidas, ainda hoje, são plágios daquelas criadas por Jorge Murad que também foi um grande trovista, tendo conquistado inúmeros prêmios nos concursos de poesia, disputando com grandes autores. Em Friburgo, eram famosos esses concursos em uma tradicional churrascaria onde, suas paredes ostentam as trovas campeãs (se a casa ainda existe, estão lá até hoje, pois são atração em destaque no restaurante)...

Biografia

Jorge Murad nasceu em 13 de abril de 1910, no Rio de Janeiro. Radialista, humorista consagrado, trovador, autor de livros e de peças teatrais, além de produtor de televisão e compositor de sambas e marchinhas, iniciou sua carreira em 1929, apresentando-se no Programa Casé.

Animador de programas na Rádio Clube e na Rádio Phillips, recebeu o apelido de O Sultão da Alegria, por seu repertório de anedotas, em programas que se tornaram famosos como Fala meu louro e Pensão do Salomão, líder de audiência na época. Autor das peças teatrais Carioca da gemaRumo à Turquia e Dois boêmios do outro mundo, escreveu também vários livros humorísticos como Salada de risosSalomão a varejo e Anedotas de guerra, tendo sido, por esse último, laureado com a Cruz de Guerra, durante a Segunda Guerra Mundial. No cinema nacional atuou em filmes como: Alô, alô, BrasilAlô, alô, carnaval e Banana da terra.

Faleceu no dia 25 de abril de 1998, no Rio de Janeiro. A coleção Jorge Murad é composta por um grande volume de fotografias e documentos textuais, objetos tridimensionais, que incluem placas comemorativas, troféus e medalhas, além de discos e documentos bibliográficos. (Fonte: Notícias em análise)