27.7.16

A ZONA NORTE FOI O LOCAL DA 8ª AÇÃO DA CAMPANHA SALARIAL 2016/2017

Via SINDICATO DOS COMERCIÁRIOS-SP -


“Nossa desunião faz a força do patrão” foi com essas palavras que o vice-presidente do Sindicato dos Comerciários de São Paulo, José Gonzaga da Cruz, iniciou a caminhada da Campanha Salarial 2016/2017 na Rua voluntários da Pátria, zona norte de São Paulo, na manhã desta quarta-feira (27).

Mais uma vez diretores e militantes do Sindicato saíram as ruas para divulgar os itens da pauta de reivindicação para a categoria.

“Estamos, mais uma vez, defendo os interesses dos trabalhadores, em um momento caótico da política e sob ameaça de perder direitos como décimo terceiro, férias e tantos outros benefícios, não vamos permitir que o trabalhador seja sempre o mais prejudicado. Por isso estamos semanalmente nas ruas em busca do apoio da categoria para mais esta luta”, disse José Gonzaga da Cruz, vice-presidente do Sindicato dos Comerciários de São Paulo.

A ideia das ações é pressionar o patronal à negociar com o sindicato a pauta dos trabalhadores. O diretor de relações sindicais da Entidade, Josimar Andrade, faz um alerta. “Se as negociações não acontecerem iremos paralisar lojas pontuais do comércio, empresas que estão sobre a nossa representação”.

Tímidos, os comerciários acompanhavam a manifestação da porta dos estabelecimentos com receio de uma possível retaliação patronal.

“Sei que devemos garantir nosso emprego, mas nunca devemos deixar de buscar oportunidades para algo melhor, independente de crise”, comentou Ana Maria Soares, vendedora de uma famosa loja de perfume da região.

“Acho que devemos nos informar de nossos direitos. Se tempo é o problema devemos então ficar atentos a essas manifestações. Penso que é sempre válido a busca por um melhor salário, mas defender o que já temos é importantíssimo”, completou o vendedor da Casas Bahia.

E falando em garantia de direitos, o diretor desta Entidade Sindical, Marinaldo Medeiros, aproveitou a ocasião para esclarecer aos comerciários seus benefícios por trabalhar em feriados e, principalmente, quando eles caem nos finais de semana. “Você que está ai na porta da loja e que, com certeza, trabalhou no último feriado - 09 de julho, fique atento à Convenção Coletiva de Trabalho. Verifiquem as regras, seus direitos e exijam que sejam cumpridos”, disse o sindicalista.

Mesmo sendo só a data-base para 1º de outubro, o percurso continuou até as concessionarias, na Praça Campos de Bagatelle, por ser um seguimento que sempre dificulta as negociações.

“Já estamos montando uma agenda para discutir com o patronal nossas reinvindicações”, disse Josimar.

As mobilizações da Campanha Salarial 2016/2017 continuam. Para acompanhar a agenda, acesse www.comerciarios.org.br

Mais fotos: