18.7.16

CENTRAIS FAZEM ATO CONJUNTO CONTRA JUROS E DESEMPREGO EM SÃO PAULO; REQUERIMENTO PELO FIM DA CONTRIBUIÇÃO SINDICAL OBRIGATÓRIA

REDAÇÃO -


As seis principais Centrais Sindicais do País realizam amanhã (19) manifestação unitária contra os juros altos. CUT, Força Sindical, UGT, Nova Central, CTB e CSB marcham unidas pela avenida Paulista até a sede do Banco Central (BC), em São Paulo, para reivindicar redução de juros e mais empregos. Nos Estados, as entidades se organizam nas capitais para grandes atos conjuntos.

O ato ocorre na mesma data em que o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central inicia reunião que definirá qual será a nova taxa básica de juros (Selic). O índice vai vigorar até a próxima reunião do colegiado, marcada para 31 de agosto.

O BC anuncia a Selic na noite da quarta (20). Na última reunião do Copom (8 de junho), a primeira durante o governo interino de Michel Temer, a taxa de juros foi mantida nos atuais 14,25% anuais.

Para o secretário-geral da Força Sindical, João Carlos Gonçalves (Juruna), só com manifestações conjuntas o movimento sindical “poderá aumentar seu poder de barganha”. “As Centrais Sindicais decidiram unificar suas lutas no segundo semestre, principalmente contra os juros altos e o desemprego”, ressalta, em vídeo no site da Central convocando o ato desta terça. (Clique aqui e assista).

Deputado pede registro de frente parlamentar mista pelo fim da contribuição sindical obrigatória

Foi apresentado nesta quarta-feira (14), o Requerimento nº 4921/2016, do deputado Ricardo Izar (PP-SP), que solicita o registro da Frente Parlamentar Mista pelo fim da Contribuição Sindical Obrigatória.

Segundo o autor do pedido, a criação da Frente Parlamentar tem como seus principais objetivos, além de acompanhar e participar de todas as propostas pertinentes ao tema em tramitação no Congresso Nacional, propor alterações na Constituição Federal, necessárias para uma reforma flexível às normas existentes, deixando que o trabalhador tenha a liberdade de contribuir espontaneamente e não de forma compulsória como é atualmente.

Próximo passo

Para ser criada uma frente parlamentar mista são necessárias pelo menos 171 assinaturas dos deputados federais e senadores. Caso tenha as assinaturas exigidas, a frente será protocolada e haverá posteriormente o lançamento com a eleição da mesa que coordenará os trabalhos. (Leia íntegra do requerimento).

*Com informações do DIAP e ABr.