12.8.16

FRENTISTAS DO RIO DE JANEIRO DEBATEM RELAÇÕES SINDICAIS E SETOR DE COMBUSTÍVEL

Via SINPOSPETRO-RJ -


Os projetos em tramitação no Congresso que preveem mudanças nas Leis trabalhistas e nas relações sindicais são prejudiciais aos trabalhadores. A advertência foi feita, nesta quarta-feira(10), pelo presidente do SINPOSPETRO-RJ, Eusébio Pinto Neto, durante o I Encontro Estadual dos Dirigentes dos Sindicatos dos Empregados de Postos de Combustíveis do Estado do Rio de Janeiro. Ele chamou a atenção dos sindicalistas para as manobras, orquestradas pelo setor empresarial, que têm por objetivo enfraquecer o movimento sindical e desestabilizar a classe trabalhadora.

O movimento sindical tem que lutar para defender o trabalhador dessa investida da precarização da mão de obra. Segundo Eusébio Neto, a luta de classe não acabou e a terceirização é uma ferramenta do capital para concentrar riquezas e precarizar o trabalho. Todo segmento terceirizado precariza não só a questão da segurança e saúde, mas também o salário. O presidente do SINPOSPETRO-RJ citou como exemplo o atravessador de mercadorias.” Quem obtém lucro com a venda de produtos não é o agricultor, mas o atravessador. Não podemos perder a nossa força de trabalho para  usurpadores.”

No encontro, o advogado Hélio Gherardi, da Federação Nacional dos Frentistas (FENEPOSPETRO),  fez uma breve exposição da estrutura sindical no Brasil e debateu propostas que ameaçam a representatividade dos sindicatos. Segundo ele, o projeto que regulamenta a contribuição negocial e propõe outras alterações no funcionamento e gestão das entidades sindicais, vai contra a Constituição Federal. A proposta vai limitar a atuação das entidades nas bases, já que os recursos para manter os projetos em defesa dos trabalhadores serão reduzidos.

PALESTRA NA PISTA

A saúde e a segurança dos trabalhadores de postos de combustíveis e lojas de conveniência também foram abordadas na palestra ministrada pelo diretor do Sindicato dos Frentistas de Campinas, Raimundo Nonato. Ele apresentou para os dirigentes sindicais o projeto Palestra na Pista, que desenvolve há três meses, em São Paulo. As palestras itinerantes, realizadas no próprio posto, orientam os trabalhadores sobre os cuidados que devem ser tomados para reduzir o risco de contaminação pelo benzeno.

COMBUSTÍVEL

A técnica do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos(DIEESE), Jéssica Naime, apresentou um panorama sobre o setor de combustível no país e analisou a estrutura do comércio de revenda no Estado. O preço dos combustíveis é determinado pela concorrência. O avanço das empresas privadas no setor provocam reflexos no preço final do produto, ao mesmo tempo que monopoliza a mão de obra.

O maior número de postos de combustíveis no país está concentrado nas regiões Sul e Sudeste. No Rio de Janeiro,  o interior do Estado tem a maior concentração de postos. Na capital há 718 pontos de revenda de combustíveis, o que representa 34% do total no Estado. De acordo a técnica do DIEESE, os municípios do interior obtém a maior margem de lucro na venda por litro de combustível. Já na capital, o número elevado de postos de combustíveis aumenta a concorrência e reduz a margem de lucro.

DESMEMBRAMENTO

Ao abrir o encontro, o presidente do SINPOSPETRO-RJ destacou a importância da união dos Sindicatos dos Frentistas no Estado. Ele disse que o desmembramento da faixa territorial de representatividade do SINPOSPETRO-RJ teve por objetivo atender as necessidades e organizar a categoria . “ O Rio de Janeiro é grande e a categoria é pulverizada o que dificulta o trabalho de base. Para avançar nas ações foi preciso fundar os Sindicatos dos Frentistas de Campos de Goytacazes, em 2010, e de Niterói, em 2013”.

ENCERRAMENTO

Mais de 40 dirigentes sindicais dos frentistas do Estado participaram do encontro. Os presidentes dos Sindicatos dos Frentistas de Campos de Goytacazes, Valdeci Guimarães, e Alexsandro Silva de Niterói destacaram a importância do encontro para o fortalecimento da categoria no Estado. O evento também contou com a presença do presidente do Sindicato da categoria no Espírito Santo, Wellington Bezerra. O segundo vice-presidente da Força Sindical do Rio de Janeiro, Isaac Wallace e a diretora Vera Mota representaram a central no evento.

*Estefania de Castro, assessoria de imprensa Sinpospetro-RJ.