13.8.16

JUIZ SÉRGIO MORO - ESTRELA DECADENTE DE UMA ELITE GOLPISTA

EMANUEL CANCELLA -


Cunha, Temer, Aécio, Moro, Gilmar Mendes, FHC e outros, juntamente com a Globo, convenceram grande parte da sociedade dizendo que havia uma quadrilha no poder! Na verdade, nada foi provado contra Dilma e sua equipe, entretanto a sociedade, manipulada e enganada, acreditou e hoje assiste a uma verdadeira quadrilha governando o país, isto é, em nome do combate à corrupção, depuseram uma mulher honesta colocando, em seu lugar, pessoas envolvidas em mil e uma falcatruas, com provas cabais, inclusive o Temer já inelegível, o Aécio envolvido até com tráfico de droga, o Cunha com bilhões desviados, mas todos esses permanecem inatingíveis, em conluio com nossa Justiça, principalmente Gilmar Mendes e Sérgio Moro. Essa elite golpista precisava retirar a Dilma para poder implementar seus verdadeiros projetos: entregar nossas riquezas e destruir nossas conquistas sociais.

O Sérgio Moro, que a Globo passa para a sociedade como probo e que combate a corrupção, na verdade sempre esteve a serviço da Globo, pois juntos tentam desmoralizar a Petrobrás com o motivo único e exclusivo de entregá-la mais barato aos gringos.

A Globo não diz para ninguém, mas ela e a Justiça sabem que a mulher de Moro trabalha para o PSDB e para empresa multinacional de petróleo, justamente os, de forma estapafúrdia, beneficiados com a Lava Jato que Moro chefia. Se a nossa Justiça estivesse funcionando, ele jamais continuaria na chefia, pois é caso crasso de suspeição!

Mas nada acontece e Moro, PSDB e Globo continuam interligados para destruir a Petrobrás e destituir o governo Dilma.

O governo de FHC, do PSDB, tentou sem sucesso privatizar a Petrobrás. Na ocasião, a Globo também iniciou uma campanha difamatória contra a empresa!

No curso da Lava Jato, a toda hora há vazamentos seletivos para a Globo, sempre desmoralizando a Petrobras e o governo Dilma! E vazamento é crime! Mas nada acontece também!

Como também continua a blindagem de Moro ao PSDB e a fúria do juiz para destruir a Petrobrás, em favor da empresa multinacional que contrata sua esposa.

Como se não bastasse, na Lava Jato, chefiada por Moro, os delegados que compõem a força tarefa fizeram campanha para o tucano Aécio Neves, inclusive, no blog de campanha, chamaram Lula e Dilma de anta. E foi da lava Jato que saiu o vazamento mentiroso, às vésperas da eleição, de que Lula e Dilma sabiam da corrupção na Petrobrás. Quem desmentiu a denúncia foi o próprio advogado daquele que teria delatado. Tudo para beneficiar o candidato tucano!

Para mostrar com que tipo de pessoas estamos lidando, a mulher de Moro, a advogada Rosangela Moro, está envolvida com um grupo de advogados que deram um rombo de bilhões de reais no estado do Paraná ,no escândalo conhecido como a ‘Indústria das Falências’. Existe até livro sobre o caso!

Moro instituiu, em Curitiba, um tribunal de exceção, onde funciona uma indústria de delações premiadas. Onde pessoas são presas e só saem quando denunciam o PT, Lula ou Dilma. Prova disso é que a lista da Odebrechet, com mais de 200 parlamentares e com cerca de 20 partidos, não valeu para a operação. Isso porque a ampla maioria dos denunciados era da base do governo golpista.

Além disso, o juiz Moro manda somente aqueles que delatam o PT, Lula ou Dilma cumprir suas penas em casa, os outros ficam presos. É só mencionar PT, Lula ou Dilma e são agraciados em cumprir sua pena em casa, verdadeiros clubes de lazer, construídos com dinheiro da corrupção.

Como se não bastasse, a operação do juiz Sérgio Moro, contra decisão do STF, está ficando com 10% do valor dos contratos de leniência.

A Globo, preocupada com a avalanche de denúncias contra o juiz Moro, mandou um grupo de artistas a Curitiba, capitaneada pela atriz Susana Vieira, exaltar Moro.

E paralelamente, a mídia tenta passar para a sociedade que existe uma conspiração contra a Lava Jato. Que parlamentares estariam trabalhando pelo fim da Lava Jato. Na verdade os golpistas delatados na Lava Jato, como o presidente interino, Michel temer, FHC, Aécio Neves, José Serra, Renan Calheiros e Eduardo Cunha e outros desejam vida eterna à Lava Jato, por saber que os componentes da Lava Jato jamais os atingirão, apesar das provas cabais.

E não adianta a Globo mandar artistas a Curitiba para melhorar a imagem do Moro. A sociedade exige é que a Lava Jato use o mesmo rigor que usa contra o PT, Lula e Dilma contra todos os partidos e parlamentares, inclusive  contra o governo golpista. E isso o juiz Sérgio Moro não pode fazer, porque fica claro que ele é parte dessa elite golpista.

Como dizia o presidente dos EUA, Abraham Lincoln: “Você pode enganar uma pessoa por muito tempo; algumas por algum tempo; mas não consegue enganar todas por todo o tempo”.

Fonte:

*Emanuel Cancella é petroleiro, coordenador-geral da Federação Nacional dos Petroleiros (FNP) e do Sindipetro-RJ.