5.11.16

1- AGENTES DE SAÚDE OCUPAM SECRETARIA EM RIO BONITO (RJ); 2- EM GREVE SERVIDORES DE ITAGUAÍ (RJ) OCUPAM PREFEITURA; 3- DEFINIDO O TEMA DO 11º CONSENGE

REDAÇÃO -

A assessoria de imprensa do Sindsprev-RJ informou ontem (4) que em protesto contra demissões em massa, Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e Agentes de Combate a Endemias (ACE) do Programa de Saúde da Família ocuparam pela manhã a sede da Secretaria Municipal de Saúde de Rio Bonito (RJ). A sede do órgão fica no bairro de Bela Vista.

Segundo a direção do sindicato foi informado que a prefeitura irá recebe-los para uma audiência na próxima segunda-feira. Espero que haja respeito com os funcionários concursados, quase sempre massacrados pelo poder público.

***

Em greve e com salários atrasados, servidores de Itaguaí ocupam Prefeitura

Servidores de Itaguaí durante ocupação da Prefeitura municipal
Foto: colaboração
Em greve desde o último dia 13/10, com um mês de salários atrasados e há mais de dois anos sem tirar férias, os servidores da saúde e da assistência social de Itaguaí ocuparam a sede da Prefeitura Municipal nesta sexta-feira 4. Os trabalhadores avisaram que só sairão da Prefeitura quando obtiverem uma solução concreta por parte do município. (Via site do Sindsprev-RJ)

***

Definido o tema do 11º Congresso Nacional de Sindicatos de Engenheiros

“Resistir! Em defesa da engenharia e da soberania nacional” é o tema central definido para o 11º Congresso Nacional de Sindicatos de Engenheiros (Consenge)

“Resistir! Em defesa da engenharia e da soberania nacional” é o tema central definido para o 11º Congresso Nacional de Sindicatos de Engenheiros (Consenge). A decisão foi aprovada durante a reunião do Conselho Deliberativo da Fisenge, realizada no dia 14/10. Os outros temas escolhidos foram “Proteção social e do trabalho” e “O desenvolvimento e a soberania nacional”. De acordo com o presidente da Fisenge, o engenheiro Clovis Nascimento, o tema central tem o objetivo de refletir o momento de resistência à agenda de retirada de direitos e de ataque à engenharia nacional. “Retrocessos, retirada de direitos trabalhistas e sociais, narrativas de ódio e destruição da engenharia nacional são alguns dos fatores que estão permeando o atual momento histórico no Brasil. É preciso fortalecer a resistência e lutar pela manutenção dos postos de trabalho, pelos direitos trabalhistas e sociais, pela democracia e pela engenharia brasileira”, afirmou Clovis.

Pela segunda vez, irá acontecer o Fórum de Estudantes com programação própria e com política de paridade de gênero. O congresso também irá abordar em seus subtemas questões sobre recursos naturais; ensino da engenharia; organização e formação sindical; terceirização; pejotização; fortalecimento do Estado brasileiro; políticas públicas e o papel da engenharia para o desenvolvimento sustentável. “O Fórum de Estudantes é uma iniciativa fundamental, porque dialoga com as futuras engenheiras e os futuros engenheiros. O Consenge é um espaço que busca a construção de soluções conjuntas para os problemas da sociedade como a igualdade e defesa dos direitos, a maternidade no mundo do trabalho e no ambiente universitário, novas construções sociais a respeito do feminino e do masculino, o enfrentamento à violência contra as mulheres nas universidades e o desequilíbrio de poder nas relações de trabalho”, disse a diretora da mulher da Fisenge, a engenheira Simone Baía.

Em todos os temas e subtemas, a questão de gênero será transversalizada nos debates e nas formulações com o objetivo de promover políticas específicas de gênero e sensibilizar as pessoas acerca da temática. O 11º Consenge irá acontecer, em Curitiba (PR), entre os dias 6 e 9 de setembro de 2017 e conta com a estimativa de público de 300 profissionais e lideranças sindicais.
(Via Senge-RJ)