20.11.16

1 - ANGELA RO RO É OVACIONADA NO RIVAL, "SOU SEXAGENÁRIA E CHEIA DE TESÃO"; 2 - NOVO MINISTRO DA CULTURA FESTEJOU FIM DA PASTA E APARECE EM LISTA DE PROPINA

REDAÇÃO -


Rio de Janeiro - O Teatro Rival Petrobras recebeu na noite de sábado (19) uma das principais artistas do país. Dona de “uma vida de quase 67 anos bem intensa”, como ela mesma disse, Angela Ro Ro cantou sucessos de diferentes fases da carreira, além de belas canções internacionais, como Ne me quitte pas, All of me e Night and day. Estava acompanhada exclusivamente pelo sensacional tecladista Ricardo Maccord, parceiro musical de quase três décadas.

Interagindo com o público a cada música, bem humorada, chegou a dizer que vai contar casos do “arco da velha” na autobiografia que está escrevendo e que pretende lançar até o fim do ano. “Não quero fazer uma Bíblia, mas contar histórias, colocar poesias, algo ligeiro e divertido”.

A jornalista Iluska Lopes - que assistiu o show com o editor Daniel Mazola - lembra que alguns cantores e cantoras desenvolvem verdadeira ojeriza de seus maiores sucessos com medo de ficarem reféns de algumas poucas canções ou, na pior das hipóteses, de apenas uma. Não é o caso de Angela Ro Ro, que vibra com a popularidade de antigos sucesso como Amor, meu grande amor, seu maior hit (composto com Ana Terra), regravado pelo Barão Vermelho em 1996.

Para Daniel Mazola, Angela Ro Ro valoriza mais não se apega demais ao passado. Ela informou que no momento, aguarda uma data de estúdio para começar a gravar o próximo álbum de inéditas, que sairá pela Biscoito Fino. Preferiu não adiantar mais nada sobre o assunto, apenas informando, misteriosamente, que será "uma experiência hi-tech".

Eusébio Pinto Neto, Angela Ro Ro, Daniel Mazola e Iluska Lopes. Foto: Joana Dark/TIS.
O repertório e a performance da cantora são de arrepiar do início ao fim. “Sou uma pessoa tão privilegiada! Tenho o que comer, respiro, ando. Sou sexagenária, cheia de tesão e com alguma disposição significativa para viver. Saúde é tudo!”, falou e disse Angela Ro Ro.

***

Novo ministro da Cultura, Roberto Freire festejou fim da pasta e aparece em lista de propina da Odebrecht


Um dos principais defensores do impeachment da presidente Dilma Rousseff e grande aliado do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, o deputado federal Paulinho da Força (SDD-SP) figura na lista de políticos beneficiados com propinas da construtora Odebrecht, segundo reportagem do jornal O Estado de S.Paulo.

De acordo com planilhas apreendidas pela Polícia Federal às quais o jornal teve acesso, Paulinho da Força recebeu R% 500 mil como “pagamentos via bônus”. As informações constam em um e-mail encontrado no computador de um dos executivos da construtora, na Operação Acarajé.

Outro grande entusiasta do impeachment, o deputado federal Roberto Freire (PPS-SP) tem seu nome citado no e-mail com o valor de R$ 500 mil ao lado. Além dele, a ex-vereadora Soninha Francine (SP), do mesmo partido, está associada a um segundo repasse também de R$ 500 mil. (Informações DCM)