19.11.16

1 - DEFESA DE LULA AFIRMA QUE ELE NÃO IRÁ A AUDIÊNCIAS EM CURITIBA E ENTRA COM PROCESSO CONTRA MORO POR ‘ABUSO DE AUTORIDADE’; 2 - MINISTRA DO TSE DETERMINA RETORNO DE GAROTINHO A HOSPITAL

REDAÇÃO -


Em nota divulgada nesta sexta-feira (18), a defesa de Luiz Inácio Lula da Silva desmentiu que o ex-presidente irá comparecer nas audiências previstas para a próxima semana, em Curitiba.

Assinada pelos advogados Cristiano Zanin Martins e Roberto Teixeira, a nota informa que Lula será representado nas audiências por seus advogados, “sendo, portanto, improcedentes as notícias sobre a existência de decisão em contrário do juiz de primeiro grau de Curitiba”.

Leia a nota na íntegra:
O ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva será representado por seus advogados nas audiências previstas para a próxima semana em Curitiba.

Decisão proferida em 28/10/2016 pelo juiz da 13ª Vara Federal Criminal de Curitiba dispensou o comparecimento de todos os acusados, desde que as respectivas defesas concordassem em receber as intimares para as próximas audiências.

Na condição de advogados de Lula, informamos, no processo, que ele não iria comparecer, sendo, portanto, improcedentes as notícias sobre a existência de decisão em contrário do juiz de primeiro grau de Curitiba.
(Informações do site do Lula)

Lula entra com processo contra Moro por ‘abuso de autoridade’



***

Ministra do TSE determina retorno de Garotinho a hospital

A ministra Luciana Lóssio, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), determinou nesta sexta-feira (18) a transferência do ex-governador do Rio de Janeiro Anthony Garotinho para um hospital. A decisão é liminar (provisória) e será levada à apreciação do plenário do TSE na próxima sessão da Corte.

A ministra também determinou que, após o prazo necessário para a conclusão dos exames e procedimentos médicos indicados pela equipe, o ex-governador fique preso em regime domiciliar (veja a íntegra da decisão).

O ex-governador foi preso pela Polícia Federal sob a acusação de usar programas sociais para comprar votos. Após a prisão, ele ficou sozinho em um quarto no hospital desde a última quarta-feira (16), quando chegou ao local após ter sido preso pela Polícia Federal e ter passado mal. Ele foi submetido a exames que mostraram alterações cardíacas e a equipe médica indicou que ele passasse por um cateterismo. (Informações G1)