3.11.16

1- A GLOBO E O DOUTOR "CUCA BELUDO"; 2- ARTISTAS EM APOIO AOS ESTUDANTES [VÍDEO]. OCUPAÇÕES NO PARANÁ DIMINUEM, MAS CRESCE EM OUTROS ESTADOS

REDAÇÃO -

Globo faz varredura na internet para tentar tirar do ar vídeo do “Doutor Cuca Beludo”.


A Globo lançou ontem uma operação para tirar do ar um vídeo em que a apresentadora Maria Beltrão, da GloboNews, cai em uma pegadinha de um internauta. Constrangedor, o vídeo viralizou na internet na última segunda-feira (31). Nele, Maria Beltrão lê um comentário de um telespectador que se apresenta como “Doutor Cuca Beludo”.

Ontem, dezenas de usuários do Twitter tiveram o vídeo bloqueado. No lugar das imagens, havia uma mensagem, em inglês, de que o vídeo havia sido removido porque infringia uma lei norte-americana de proteção dos direitos autorais. O bloqueio do vídeo foi pedido por advogados da Globo. Uma equipe passou o dia procurando perfis no Twitter e canais no YouTube que tinham o vídeo.

A emissora confirma a ação, mas diz que faz isso com todas as imagens que lhe pertencem. No entanto, vídeos como o que a apresentadora Christiane Pelajo dá um piti ao ficar sem áudio e de uma repórter que fala “puta que o pariu” após a exibição de uma declaração de Donald Trump continuam circulando livremente na rede.

Na tarde de segunda-feira, Maria Beltrão discutia com convidados os resultados das eleições municipais do domingo, quando leu uma mensagem de um suposto telespectador no Twitter. “O doutor Cuca Beludo, participando pelas redes sociais, falou ‘Ó, tô aí com a Flavia [Oliveira, jornalista que comenta sobre economia no Estúdio i]…”.

A apresentadora da GloboNews caiu em uma pegadinha que já vitimou dezenas de jornalistas em programas ao vivo. Cuca Beludo faz parte da mesma “família” de Thomas Turbando e Paula Tejando, entre outros. (Via Notícias na TV)

***

Mais da metade dos colégios paranaenses já foram desocupados, mas protesto cresce em outros estados

Oficiais de Justiça do Paraná fizeram nesta terça-feira o segundo dia de peregrinação por colégios ocupados em Curitiba. Com uma lista autorizando a reintegração de posse de 25 escolas nas mãos, conseguiram desocupar entre segunda e terça ao menos nove escolas na capital. De acordo com a secretaria de Educação do Estado, desde a semana passada, 575 colégios paranaenses já foram desocupados, entre saídas espontâneas e à pedido da Justiça. Há pouco mais de uma semana, 850 escolas estavam ocupadas em várias cidades do Estado, segundo os organizadores.

Os secundaristas paranaenses, que protestam contra a PEC 241 e a reforma do Ensino Médio, começaram a perder fôlego nas mobilizações à medida que a data do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) foi se aproximando. Milhões de estudantes de escolas públicas dependem da nota do exame para pleitear uma vaga em universidades. A prova deste ano será realizada neste final de semana, mas as ocupações obrigaram o Ministério da Educação a adiar a data do exame para 191.494 alunos que estão inscritos em alguma unidade que ainda permanece ocupada. Para eles, o exame será aplicado nos dias 3 e 4 de dezembro. A lista do Ministério contabiliza 304 escolas que não poderão receber a prova neste fim de semana, em 19 Estados além do Distrito Federal. (...)
(Via El Pais)

ARTISTAS EM APOIO AOS ESTUDANTES

Um vídeo do final do ano passado em apoio aos estudantes que ocuparam escolas em São Paulo voltou a circular nas redes sociais. O motivo é a nova onda de ocupações contra a PEC dos Gastos Públicos e a MP do Ensino Médio.

Vários artistas participaram do vídeo, a exemplo de Chico Buarque, Zélia Duncan, Paulo Miklos, Tiago Iorc, entre outros.

Confira o vídeo: