22.11.16

A LAVA JATO VISA SOMENTE DESTRUIR A PETROBRÁS E O PT, ENGANANDO A SOCIEDADE QUE COMBATE A CORRUPÇÃO

EMANUEL CANCELLA -


Muita gente aplaudiu a Lava Jato porque, dizendo atacar a corrupção, colocou pessoas poderosas na cadeia. A bem da verdade, a operação chefiada pelo juiz Sérgio Moro tem o maior acervo de denúncias contra os principais políticos brasileiros. Mas ao invés de prender, na cadeia, vão para casa com tornozeleira todos os corruptos. Moro já mandou tirar as tornuzeleiras. O problema é que Moro usa essas denúncias de forma seletiva! "Está em curso uma guerra ao PT, vendida ao grande público como combate à corrupção". Quem afirma isso éArmando Rodrigues Coelho Neto, Delegado de Polícia Federal, aposentado e jornalista, ex-representante da Interpol em São Paulo(1).

Fica claro que a lava Jato está a serviço do golpe no Brasil, pois foi um dos pilares que vazou, durante dois anos, diariamente, denúncias seletivas para a mídia, principalmente a Globo, que resultou no desgaste da Petrobrás e no impeachment da presidente Dilma.

E a mesma lava Jato persegue implacavelmente o ex-presidente Lula. E eles mesmos afirmam que não têm provas, e falam em convicção de que Lula é o comandante máximo da corrupção na Petrobrás.

Se contra lula valem denúncias sem provas, para a Lava Jato, contra os tucanos, nem com provas e convicção, tucano não é preso e nem mesmo investigado, apesar das várias evidências, como as citadas abaixo:

_ O governo de FHC já foi delatado, inúmeras vezes, na Lava Jato, e o próprio FHC reconhece, em livro Diários da Presidência, que havia corrupção na Petrobrás em seu governo, e nada de investigação.

_ Pasmem! O tucano Pedro Parente, presidente da Petrobrás,  está fazendo uma verdadeira liquidação na Petrobrás, vendendo sem licitação reservas gigantescas de petróleo do campo de Carcará, a preço de um refrigerante por barril de petróleo, quando o preço do barril, no mercado internacional, é de US$ 45 e a Lava Jato se esconde.

_ Por que não prende o ex-governador de Minas Gerais, Aécio Neves, mais de cinco vezes citado na Lava Jato e há um avião de provas contra ele?  Entretanto, muito espertamente, para desviar a atenção da sociedade, vai prender o governado Anthony Garothinho, desafeto da Globo.

Fica claro para a sociedade que a lava Jato não investiga nem prende tucano!

E agora, para que todos entendam que a Lava Jato só quer destruir a Petrobrás: foram eles, a própria lava Jato, que convocou os procuradores estadunidenses para investigar a Petrobrás (2). Ou seja, nossa justiça  convoca os americanos para que tenham acesso às investigações, dando munição para que apliquem multas astronômicas contra a Petrobrás e o Brasil.

A principal denúncia dos gringos vem dos investidores que culpam a Petrobrás pela queda do preço das ações. A Lava Jato permite que os gringos prejudiquem o Brasil mesmo sabendo que a queda dos papeis das empresas de petróleo, no mundo, foi por conta da derrubada do preço internacional do petróleo, cujo o principal suspeito é os EUA. Os estadunidenses teriam feito essa política de baixar o preço do petróleo para prejudicar os países produtores, entre eles principalmente a Rússia, Irã, Venezuela e o Brasil. E os estadunidenses, com aval de Moro, querem responsabilizar a Petrobrás.

Se a lava Jato buscasse justiça, poderia tentar mandar também nossos procuradores investigar a Chevron, petroleira americana, denunciada pelo Wikleaks, pela troca de correspondência em 2009 entre ela e o então candidato à presidência, o tucano  José Serra. Nesses documentos, Serra promete favores à petroleira estadunidense, em prejuízo da Petrobrás (3). É claro que a justiça americana, jamais, em tempo algum, permitiria que a justiça brasileira entrasse lá para investigar qualquer coisa, como a Lava Jato permitiu aqui.

O EUA só tem petróleo para três anos e, por conta disso, faz inúmeras guerras, derruba governos e faz políticas de preço para conseguir apanhar o petróleo alheio. No Brasil, deram o golpe  e agora levam nosso petróleo, sem dar um tiro, apenas cooptando as autoridades brasileiras!

Para os petistas as acusações valem sem provas, mas com convicção; para os tucanos, mesmo com provas e convicção, a prescrição!

Fonte:

*Emanuel Cancella que é da coordenação do Sindipetro-RJ e da Federação Nacional dos Petroleiros (FNP).