21.11.16

ENCONTRO SOBRE SEGURANÇA E SAÚDE NOS POSTOS E COMBUSTÍVEIS SERÁ ABERTO À FRENTISTAS DO RJ

Via SINPOSPETRO-RJ -

Os trabalhadores de postos que quiserem participar do evento podem comparecer na quarta-feira(23) no salão internacional da ENSP, na rua Leopoldo Bulhões, 1480, em Manguinhos, Zona Norte do Rio.


Frentistas do Estado do Rio de Janeiro são os convidados especiais da Fundação Oswaldo Cruz no IV Encontro Nacional de Vigilância em Saúde em Postos de Revenda de Combustíveis, que será aberto na próxima quarta-feira (23), na Escola Nacional de Saúde Pública, em Manguinhos, Zona Norte do Rio. Representantes dos Sindicatos dos Frentistas de vários Estados e pesquisadores também vão participar do evento, que vai debater o risco da exposição dos funcionários de postos ao benzeno.

O evento que, será realizado nos dias 23 e 24 de novembro, terá a quarta-feira dedicada exclusivamente a apresentação do resultado final do projeto “Avaliação da exposição ocupacional ao benzeno em postos de combustíveis no Município do Rio de Janeiro: uma abordagem integrada para as ações de vigilância em saúde.” realizado com 175 trabalhadores de postos de combustíveis do Município do RJ. Os trabalhadores que quiserem assistir a apresentação do projeto, realizado com a categoria, devem chegar a partir das 9h no salão internacional da ENSP, na rua Leopoldo Bulhões, 1480, em Manguinhos.

Os trabalhadores dos postos de combustíveis são uma das categorias profissionais mais expostas ao benzeno, substância presente na gasolina e considerada cancerígena. O risco de contaminação se dá em ações comuns no cotidiano dos frentistas, como secar a mão em uma estopa e guardá-la no bolso, encher o tanque dos carros acima do "click" (margem de segurança) ou permanecer sem máscara enquanto os reservatórios dos postos são abastecidos.

PROJETO

O projeto, que teve início em janeiro de 2010, contou com o apoio operacional do Sindicato dos Frentistas do RJ (SINPOSPETRO-RJ), que ficou responsável pelo recrutamento dos trabalhadores e pelo deslocamento dos pesquisadores até os postos.

Na primeira fase do projeto 32 dos 120 trabalhadores que participaram da pesquisa apresentaram diminuição nos valores de leucócitos no sangue, o que é um efeito característico pela exposição ao benzeno. Os trabalhadores foram recrutados em postos de combustíveis de São Cristóvão, Vila Isabel, Tijuca, Bonsucesso e Engenho de Dentro, na Zona Norte do Rio.

A segunda fase da pesquisa foi realizada com 55 trabalhadores de sete postos de combustíveis nos bairros de Santa Cruz e Paciência, na Zona Oeste do Rio. Nessa etapa, os pesquisadores também avaliaram o grau de risco do trabalhador quando fica exposto a agentes tóxicos, como o benzeno, e a poluição ambiental.

O projeto também faz uma análise perfil da categoria.

REVISTA

Na quinta-feira(24) será lançada a Revista Brasileira de Saúde Ocupacional (RBSO) sobre Exposição ao Benzeno e Riscos à Saúde. O documento faz uma abordagem de todos os projetos desenvolvido em postos do Rio Grande do Sul, Bahia, Espírito Santo, Minas e Santa Catarina para reduzir o risco de contaminação dos trabalhadores por benzeno.

ENCONTRO

I Encontro Nacional de Vigilância em Postos de Combustíveis foi realizado em 2008, na Bahia, o segundo em 2010, em Campinas, São Paulo e o terceiro aconteceu no Rio de Janeiro, em 2013.

*Estefania de Castro, assessoria de imprensa Sinpospetro-RJ.